Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Setembro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
29.4 °
27.9 °
89 %
6.2kmh
40 %
Qui
28 °
Sex
28 °
Sáb
29 °
Dom
29 °
Seg
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Lei Chan U pede mais subsídios para contratação de residentes desempregados

      Lei Chan U pede mais subsídios para contratação de residentes desempregados

      Para aumentar os postos de trabalho dos residentes e promover o emprego dos desempregados, a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) lançou o “Plano de abonos provisórios para o incentivo à contratação de residentes desempregados por empregadores durante o período da epidemia”, de Junho até ao final de Agosto. Por cada trabalhador adicionalmente contratado, o empregador pode receber um abono, de uma só vez, no valor de 19.968 patacas.

      Lei Chan U, deputado e vice-presidente da Federação das Associações dos Operários de Macau (FAOM), disse que durante a implementação do plano a epidemia eclodiu no território e o número de turistas foi quase zero, levando a uma deterioração do ambiente de negócios. Assim, em declarações publicadas pelo Jornal Ou Mun, o deputado sugeriu que o Governo ofereça oportunamente novos requerimentos de acordo com o desenvolvimento da epidemia e mudanças na situação do emprego.

      Antes do aparecimento desta vaga da epidemia, a situação do emprego em Macau melhorou ligeiramente. A última pesquisa de emprego mostrou que a taxa de desemprego dos residentes caiu 0,1 pontos percentuais para 4,4 em relação ao período homólogo anterior, salientou Lei Chan U.

      A partir de 23 de Julho, Macau entrará no “período de consolidação” e retomará progressivamente as actividades profissionais e, consequentemente, a vida normal de residentes, mas haverá ainda restrições e medidas como a realização de testes de ácido nucleico. O deputado referiu que, antes da realização da “meta dinâmica de infecção zero”, será difícil conseguir a normalização da passagem fronteiriça em condições isentas de observação médica entre Macau e Zhuhai, fazendo com que o número de visitas entre os dois locais continuará a ser zero.

      O Governo anunciou recentemente medidas de apoio ao combate à epidemia no valor de dez mil milhões de patacas. No entanto, a curto prazo, as empresas estão ainda cautelosas relativamente ao recrutamento. Tendo em conta que o pedido ao programa de subsídios temporários está ainda a decorrer numa fase de epidemia, o deputado apela que as autoridades aumentem oportunamente os requisitos de subsídio depois de terminar o prazo de requerimento.

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau