Edição do dia

Sexta-feira, 12 de Agosto, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
26.9 ° C
27.1 °
25.9 °
89 %
2.6kmh
20 %
Sex
28 °
Sáb
30 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Zheng Anting pede aumento do combate à criminalidade

      Zheng Anting pede aumento do combate à criminalidade

      Numa interpelação escrita dirigida ao Governo da RAEM, o deputado da Assembleia Legislativa (AL) Zheng Anting pediu um aumento no combate à criminalidade. O parlamentar considera que, nos últimos anos, as autoridades têm promovido o “policiamento activo”, o “policiamento comunitário” e o “policiamento de proximidade”, elevando quer a consciência dos residentes em relação à prevenção do crime,quer a eficiência na luta contra o crime, que resultaram numa redução de 12% dos processoscrime, ou seja, menos 349 processos penais do que no primeiro trimestre do ano anterior.

      No entanto, acrescentou, aumentaram os casos de extorsão, aliciamento, auxílio, acolhimento e emprego de indivíduos em situação de imigração ilegal, e os casos de burla, furto e apropriação ilegítima mantêm-se em 321, 268 e 357, respectivamente.Com a pandemia, a economia de Macau foi estagnando, e os meios utilizados na prática de crimes são cada vez mais escondidos e apoiados na tecnologia, acarretando grande pressão para a segurança pública de Macau”, constatou o parlamentar.

      De igual modo, algumas pessoas afectadas pela pandemia estão a enfrentar más condições de vida e psicológicas, são mais facilmente enganadas ou até praticam actos indevidos. Alguns residentes disseram-me que são perturbadores e preocupantes os recentes casos de burla online, burla em investimentos, namoro online, assédio sexual, branqueamento de capitais, abandono de um bebé, apropriação ilegítima de coisa achada, e a descoberta de dois cadáveres e duma quadrilha de troca de notas”, revelou.

      Em relação à burla informática, por exemplo, a “medida de suspensão urgente de transferência de valores” e a  “medida de advertência para a cessação de transferências suspeitas” têm produzido alguns resultados. No entanto, as autoridades também apontaram que as principais razões dos burlões na internet é a redução do fluxo de pessoas, o aumento da procura da internet e o aumento da dependência do público em relação à internet nesta situação de epidemia, levando então à prática de crimes”, apontou Zheng Anting que pede ao Governo mais medidas “para evitar, a partir da fonte, que os cidadãos sejam enganados”.

      O parlamentar insta ainda o Governo a continuar a apostar no “policiamento comunitário”, especialmente nas zonas de maior incidência de crimes, zonas de grande fluxo de pessoas, zonas turísticas e pontos críticos de segurança, reajustando assim oportunamente o planeamento policial, e prevenindo e combatendo os diversos tipos de criminalidade.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau