Edição do dia

Quinta-feira, 30 de Junho, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
26.9 ° C
31 °
26.9 °
94 %
5.1kmh
40 %
Qui
28 °
Sex
29 °
Sáb
28 °
Dom
29 °
Seg
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Cultura Chef João Sá representa Macau com um prato de galinha à africana

      Chef João Sá representa Macau com um prato de galinha à africana

      O chef João Sá, do restaurante SÁLA, irá representar Macau com o prato Galinha à africana, num bao aberto” na primeira edição do Foodtopia – A Feast of Food & Stories, revelou a organização ao PONTO FINAL. O festival internacional de comida de rua, organizado pela Amuse Bouche, acontecerá nos próximos dias 2 e 3 de Julho, no Jardim Botânico Tropical da Universidade de Lisboa, em Belém.

      A galinha à africana foi introduzida em Macau pelas mãos do chefe Américo Ângelo nos idos anos 1940 na pousada de Macau – Inn. Acredita-se que terá inspirado no frango grelhado e no caril goês e é um cruzamento dos dois, daí a escolha do chef José Sá por esta receita, uma vez que o remete, igualmente, para as suas raízes africanas. Símbolo de uma cozinha de fusão, a galinha à africana é um dos principais pratos da gastronomia de Macau.

      Apaixonado pela cozinha desde criança, João Sá ingressou na Escola de Hotelaria do Estoril aos 14 anos. Antes de ter trabalhado com o mediático Ljubomir Stanisic, no 100 Maneiras em Cascais e no Viajante de Nuno Mendes, em Londres, passou pela Bica do Sapato sob a batuta de Fausto Airoldi, actualmente radicado em Macau. O hotel Sheraton no Porto e dois meses no Viridiana de Madrid (com uma estrela Michelin) fazem também parte do seu currículo. O SÁLA, que abriu em Outubro de 2018, é a sua segunda experiência a solo depois do G Spot de Sintra, há quase uma década.

      Recorde-se que alguns dos melhores chefs internacionais e nacionais vão partilhar não apenas os seus pratos, como também as narrativas que lhes dão vida. O chef brasileiro Alex Atala, responsável pelo D.O.M. em São Paulo, com duas estrelas Michelin, será o principal embaixador e levará até Lisboa uma iguaria confeccionada com formigas da Amazónia. Mas nomes como o de Henrique Sá Pessoa (Alma, Lisboa) ou de Rui Paula (Casa de Chá Boa Nova, Leça da Palmeira), entre muitos outros, podem ver-se no cartaz do evento.

      Outro dos destaques do cartaz vai para a forte presença de cozinheiros de algumas das comunidades mais representativas no país que, para além de Macau, são Moçambique, Guiné-Bissau, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Brasil, Timor-Leste ou Goa, na Índia, revelou a organização em nota de imprensa, acrescentando que o angolano Helt Araújo, um dos mais reconhecidos chefs africanos da actualidade, e de Tony Fox, popularmente conhecido como o “Rei da Cachupa”, estarão presentes no Foodtopia.