Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
24 ° C
24.9 °
23.9 °
100 %
2.6kmh
40 %
Qua
26 °
Qui
26 °
Sex
27 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeHomem burlado em mais de três milhões de dólares depois de investir...

      Homem burlado em mais de três milhões de dólares depois de investir em criptomoeda

      Um residente de Macau terá sofrido um prejuízo de três milhões de dólares de Hong Kong depois de ter sido burlado através de um investimento falso em criptomoeda. Numa outra burla, também relacionada com investimento falso em criptomoeda, uma mulher terá sofrido um prejuízo de um milhão de patacas.

      Um homem terá sido burlado em três milhões de dólares de Hong Kong depois de uma burla de investimento falso em criptomoeda. Segundo contou ontem a Polícia Judiciária (PJ), o Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP) encaminhou, no dia 7 de Fevereiro, um caso suspeito de fraude de valor elevado à PJ para acompanhamento. O CPSP tinha recebido uma denúncia da vítima, que alegava que tinha conhecido um casal do interior da China que alegava ser possívelarrecadar lucros avultados através de um investimento em criptomoeda.

      A vítima aceitou a proposta do casal e, seguindo as suas instruções, procedeu ao registo numa plataforma falsa de investimento em criptomoeda. A vítimainicialmente investiu 500 mil dólares de Hong Kong nessa plataforma. No seguimento, foi informado pelo casal de que estava a obter lucro. O homem achou que era um bom negócio por ser muito fácil ganhar lucros em grande valor.

      No seguimento, o casal persuadiuo a aumentar o valor do seu investimento em criptomoeda. O homem concordou e investiu mais uma vez nessa plataforma um montante de dois milhões de dólares de Hong Kong. No entanto, após este investimento, perdeu o contacto com o casal. Consequentemente, o homem denunciou o caso à CPSP no dia 7 de Fevereiro, indicando ter sofrido um prejuízo no valor de três milhões de dólares de Hong Kong, incluindo os lucros que terá tido na aplicação.

      Após a investigação, a PJ descobriu que, na manhã do dia 7 de Fevereiro, o casal saiu do território através do Posto Fronteiriço de Hengqin. E, no dia 10 de Junho, asuspeita foi detida pela PJ ao entrar no território pelas Portas do Cerco. A PJ acusou a mulher por suspeita deburla de valor elevado, tendo sido o caso encaminhado para o Ministério Público (MP) na passada segunda-feira.

      MULHER DÁ UM MILHÃO DE PATACAS A NAMORADO PARA ELE NÃO TERMINAR RELAÇÃO

      Ontem, a PJ também detalhou um outro caso em que uma mulher, na casa dos 30 anos de idade,denunciou que tinha sido vítima de uma burla de investimento em criptomoeda no valor de um milhão de patacas.

      A mulher alegava que tinha conhecido, no dia 9 de Março, um homem numa aplicação de encontros. Passado pouco tempo, passaram a estabelecer uma relação amorosa. Durante o relacionamento, fizeram várias sessões de ‘nudechat’ e a mulher enviou fotos íntimas ao homem.

      No dia 14 de Abril, o homem disse querer terminar a relação e pediu-lhe dinheiro para investir em criptomoeda, caso contrário, separar-se-ia dela. A mulher acabou por colaborar com o homem, investindo, entre Abril e Maio, um total de um milhão de patacas na plataforma de investimento falso em criptomoeda designada pelo homem. Mais tarde, a mulher quis pedir o dinheiro investido de volta, mas a sua conta tinha sidobloqueada e a mulher nunca mais o conseguiu contactar.Com isto, a mulher denunciou o caso à PJ.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau