Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
24 ° C
24.9 °
23.9 °
100 %
2.6kmh
40 %
Qua
26 °
Qui
26 °
Sex
27 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaJovem detido em Taiwan por vandalizar réplica de obra que lembrava Tiananmen

      Jovem detido em Taiwan por vandalizar réplica de obra que lembrava Tiananmen

      CENSURA

      Um homem de 19 anos foi detido em Taiwan por vandalizar a réplica de uma obra que lembrava a repressão em Tiananmen instalada há pouco mais de uma semana numa praça em Taipé, noticiaram ontem os ‘media’ locais.

      O detido disse à polícia que pintou a estátua para descarregar a sua raiva perante as dificuldades económicas que estava a atravessar devido à pandemia de covid-19, de acordo com a agência de notícias oficial da ilha, CNA.

      Imagens divulgadas pela CNA mostram a estátua, que é vermelha, coberta de traços negros desde a base até ao meio do pilar, uma réplica autorizada do original criado pelo artista dinamarquês Jens Galschiøt e parte de uma série que presta homenagem às vítimas de ocorridas em diferentes acontecimentos históricos.

      O trabalho foi encomendado pela Nova Escola para a Democracia de Taiwan, cujos dirigentes condenaram o que aconteceu e exigiram que fosse responsabilizado o autor do vandalismo.

      Embora a polícia tenha excluído que o alegado infrator pertença a qualquer movimento político ou grupo criminoso, o presidente da Nova Escola para a Democracia, Tseng Chien-yuan, expressou dúvidas por não ser a primeira vez que se verificam atos de sabotagem nas comemorações anuais da repressão ocorrida naquela praça de Pequim.

      A obra é uma réplica de uma escultura retirada em dezembro do ‘campus’ da Universidade de Hong Kong, que justificou em comunicado a decisão “com base num aconselhamento jurídico externo e numa avaliação de risco”.

      A 4 de Junho assinalaram-se 33 anos do massacre de Tiananmen, entre a memória das famílias das vítimas, o habitual silêncio de Pequim e a proibição da tradicional vigília em Hong Kong e Macau pelo terceiro ano consecutivo.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau