Edição do dia

Sexta-feira, 24 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
25.8 ° C
25.9 °
25.4 °
94 %
4.1kmh
40 %
Qui
26 °
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeMulher terá sido burlada em 407 mil dólares por suspeito que...

      Mulher terá sido burlada em 407 mil dólares por suspeito que fingiu ser polícia do continente

      Uma mulher, residente de Macau, perdeu 407.300 dólares de Hong Kong após ter recebido chamadas não identificadas do interior da China. O caso foi detalhado ontem, na conferência de imprensa das autoridades policiais, que revelaram também que, na semana passada, foi detido um homem, residente de Macau, de 39 anos de idade, por suspeita de furto de roupas femininas em vários prédios de Macau.

       

      Uma mulher, residente de Macau, na casa dos 30 anos, apresentou queixa à Polícia Judiciária (PJ) devido a um alegado caso de burla em que terá perdido 407.300 dólares de Hong Kong. O caso foi detalhado ontem na conferência de imprensa das autoridades policiais.

      Na manhã da passada quarta-feira, a mulher recebeu uma chamada de um homem que alegou ser funcionário do Centro de Saúde de Cantão, dizendo que os seus dados pessoais tinham sido utilizados para fazer registo de um número telefónico no interior da China e que esse número de telefone foi usado para enviar mensagens falsas sobre a situação epidémica da China. No entanto, a mulher não fez o respectivo registo.

      O alegado funcionário do Centro de Saúde de Cantão sugeriu que a queixosa denunciasse o caso às autoridades policiais de Cantão e a vítima acabou por seguir a sugestão e a chamada foi passada automaticamente.

      No seguimento, a mulher contou o que se tinha passado às alegadas autoridades de Cantão e disseram-lhe que ainda estava envolvida num outro caso de branqueamento de capitais. Os alegados agentes da polícia pediram-lhe, então, para  descarregar o Skype, a fim de lhe explicarem mais detalhadamente naquela aplicação o crime que teria sido cometido pela mulher. Feito o ‘download’, os alegados agentes de polícia exigiram-lhe que transferisse dinheiro para uma conta bancária de Hong Kong e que fizesse também o ‘download’ de outras duas aplicações que teriam o objectivo de permitir que os agentes monitorizassem todas as operações bancárias na sua conta.

      Na passada quarta-feira, pelas 15h, a mulher transferiu 242.300 dólares de Hong Kong para essa conta bancária de Hong Kong designada pelo suspeito. No dia seguinte, pelas 9h30, fez mais uma transferência de 95 mil dólares de Hong Kong, e mais tarde, pelas 10h do mesmo dia, fez ainda mais uma transferência de 70 mil dólares de Hong Kong. Posteriormente, as alegadas autoridades ordenaram que anulasse o seu depósito a prazo, o que fez com que a mulher suspeitasse de que tinha sido vítima de burla. De seguida, decidiu apresentar o caso na Polícia Judiciária (PJ), salientando que tinha perdido 407.300 dólares de Hong Kong.

       

      SUSPEITO INVADE PRÉDIOS PARA ROUBAR ROUPAS FEMININAS

       

        Na mesma conferência de imprensa, o Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP) contou que deteve, na passada quarta-feira, um homem, residente de Macau, de 39 anos de idade, por ser suspeito do furto de roupas femininas em várias zonas de Macau, depois de ter recebido várias denúncias por parte de três mulheres.

      Nos dias 29 e 30 de Maio, a polícia recebeu sucessivamente duas denúncias por parte de duas mulheres dizendo que as suas roupas e outros objectos pessoais, colocados fora da porta de casa, foram roubados, incluindo quatro pares de sapatos femininos, duas saias, um brinquedo e um guarda-chuva, sendo o valor dos objectos de cerca de 31 mil patacas. Após investigação, a polícia deteve na passada quarta-feira, pelas 15h30, um homem local suspeito do furto dos objectos e encontrou uma grande quantidade de roupas femininas na sua casa.

      O suspeito admitiu ter cometido o crime do furto da roupa, referindo que as roupas obtidas eram descartadas se não lhe servissem. O suspeito relatou ainda que tinha furtado várias peças de roupa de mulher numa fracção habitacional perto da Ilha Verde. Após nova investigação, a polícia encontrou uma outra mulher que também tinha perdido objectos pessoais.

      O CPSP disse que, até ontem, recebeu denúncias de três vítimas do sexo feminino na casa dos 30 anos, sendo que a possibilidade de se encontrarem mais vítimas envolvidas no caso não é de descartar.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau