Edição do dia

Sexta-feira, 24 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
25.9 ° C
26 °
25.9 °
94 %
2.6kmh
75 %
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
28 °
Ter
27 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaImobiliárias apresentaram 290 candidaturas ao plano de apoio a PME

      Imobiliárias apresentaram 290 candidaturas ao plano de apoio a PME

      Os números foram revelados pela presidente substituta do Instituto de Habitação, Kuoc Vai Han, em resposta a uma interpelação escrita da deputada Song Pek Kei. Já no início deste mês o sector havia pedido às autoridades a possibilidade de relaxar algumas medidas, bem como suavizar algumas políticas no que toca aos empréstimos hipotecários destinados à aquisição do primeiro bem imóvel. Governo não vai rever Lei da Actividade de Mediação Imobiliária.

       

      O Governo liderado por Ho Iat Seng considera que a entrada em vigor da Lei da Actividade de Mediação Imobiliária “tem produzido, até à presente data, um efeito positivo na regulação do exercício da actividade do sector, pelo que, de momento, o Governo da RAEM não pretende proceder à sua revisão, face também ao impacto negativo que o sector tem sentido ultimamente”, afirmou a presidente substituta do Instituto de Habitação (IH), Kuoc Vai Han.

      A deputada Song Pek Kei pediu, recentemente, apoio ao sector de mediação imobiliária e melhoria do espaço de desenvolvimento, na sequência do apelo feito, igualmente, pelo sector no início deste mês que pediu a possibilidade de relaxar algumas medidas, bem como suavizar algumas políticas no que toca aos empréstimos hipotecários destinados à aquisição do primeiro bem imóvel.

      Kuoc Vai Han referiu ainda que, segundo a Direcção dos Serviços de Economia e Desenvolvimento Tecnológico (DSEDT), “desde o ano de 2020 até ao final de Abril do corrente ano, foram recebidas, no total, 290 candidaturas ao Plano de Apoio a Pequenas e Médias Empresas, apresentadas pelo sector imobiliário, das quais 229 foram aprovadas, envolvendo uma verba de cerca de 20 milhões de patacas”.

      A parlamentar, igualmente vice-presidente da Aliança de Povo de Instituição de Macau, lembrou na sua interpelação ao Governo da RAEM que, actualmente, “existem em Macau mais de mil e quinhentos mediadores imobiliários e cerca de dois mil estabelecimentos, todos com licença válida”. “Em termos do número de licenças imobiliárias, muitas pessoas das PME de mediação imobiliária são empresários e agentes, e têm de assumir duas despesas, além disso, desde a pandemia de Covid-19 tem-se registado um número reduzido de transacções e, perante o aumento constante do preço dos produtos e o ambiente económico, a pressão de exploração é muito grande”.

      O IH considera que o Plano de Apoio a Pequenas e Médias Empresas “ajuda esse sector a obter o fundo de maneio, aliviando, deste modo, a sua pressão de circulação de capitais”. “Ao mesmo tempo, o sector imobiliário também formulou junto da DSEDT 140 candidaturas ao Plano de Bonificação de Juros de Créditos Bancários para as Pequenas e Médias Empresas, das quais 138 foram aprovadas, sendo o montante dos créditos bancários bonificados de aproximadamente 137 milhões de patacas e o montante concedido para a bonificação de juros de cerca de 8,47 milhões de patacas. O plano contribui para a redução dos custos de financiamento do sector, bem como para dar continuidade ao sector de mediação imobiliária”, considera Kuoc Vai Han.

      O Governo da RAEM, garantiu ainda a mesma responsável, “continuará a acompanhar a situação pandémica, apurando as necessidades das PME e dos sectores locais, procedendo, em tempo oportuno, à avaliação dos resultados das medidas e políticas, em prol do aperfeiçoamento contínuo do ambiente de negócios”, sendo que Song Pek Kei tinha afirmado que “não restam dúvidas de que toda esta realidade que se vive reduz ainda mais o espaço de sobrevivência da actividade de mediação imobiliária, e aumenta a pressão de exploração do sector”.

       

      PONTO FINAL