Edição do dia

Domingo, 19 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
83 %
6.7kmh
40 %
Dom
25 °
Seg
24 °
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaAutoridades reiteram que autorização de entradas em Macau são bem controladas

      Autoridades reiteram que autorização de entradas em Macau são bem controladas

      O gabinete do Secretário para a Segurança, Wong Sio Chak, referiu que situações em que o uso da autorização concedida seja outro que não o contemplado, “o procedimento de revogação da autorização de permanência e proibição de entrada será iniciado em conformidade com o Regime jurídico do controlo de migração e das autorizações de permanência e residência, por forma a evitar actividades de contrabando.

      O gabinete do Secretário para a Segurança, Wong Sio Chak, através do seu chefe Cheong Ioc Ieng, reafirmou que as autoridades não brincam em serviço em matéria de autorizações de entrada em Macau. “Se se verificar que alguém agiu de forma claramente diferente do objectivo para o qual a autorização foi concedida, o procedimento de revogação da autorização de permanência e proibição de entrada será iniciado em conformidade com Regime jurídico do controlo de migração e das autorizações de permanência e residência na Região Administrativa Especial de Macau”, disse.

      A resposta surge depois de o deputado da Federação das Associações dos Operários de Macau (FAOM) Leong Sun Iok ter interpelado o Governo liderado por Ho Iat Seng relativamente a actividades de contrabando praticadas por trabalhadores não residentes e titulares do visto de visita a familiares. As autoridades garantem que “têm acompanhado de perto a entrada e saída de pessoas com vários tipos de procedimentos”, mantendo uma “ligação estreita em matéria de migração com as autoridades competentes do continente, tendo em vista a comunicação contínua de casos de irregularidades e a realização de esforços concertados para levar a cabo um controlo eficaz da imigração”.

      Cheong Ioc Ieng revelou ainda que, no primeiro trimestre deste ano, o Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP)proibiu a entrada a 52 residentes da China continental que possuíam autorizações para visitar familiares em Macau e a 13 trabalhadores não residentes que estavam envolvidos em actividades de comércio paralelo”.

      Leong Sun Iok, recorde-se, lembrou a descoberta de um caso positivo de Covid-19 envolvendo uma mulher de Tanzhou, com visto de visita familiar, que se deslocou várias vezes a Macau para a prática de actividades de contrabando. Esse caso fez com que se “intensificasse a prevenção da pandémica e aumentaram os respectivos custos, e tudo isto incomoda e preocupa a população”.

      O gabinete do Secretário para a Segurança revelou ainda que está concluída a instalação e os testes técnicos do sistema de rastreio assistido de passageiros, tendo, para esse efeito, obtido o consentimento por escrito do Gabinete de Protecção de Dados Pessoais (GPDP) para o seu lançamento oficial no passado dia 25 de Maio. O sistema ajudará os funcionários aduaneiros a identificar pessoas de alto risco de forma mais eficiente. Aqueles que forem considerados de alto risco e precisarem de ser rastreados serão guiados por funcionários aduaneiros para entrar na área de rastreio de passageiros, onde o rastreio não intrusivo do corpo humano e da bagagem será conduzido utilizando equipamento alfandegário inteligente”, afirmou Cheong Ioc Ieng.

      PONTO FINAL