Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
24 ° C
24.9 °
23.9 °
100 %
2.6kmh
40 %
Qua
26 °
Qui
26 °
Sex
27 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeCCAC apoiou autoridades de Hong Kong a detectar caso de suborno

      CCAC apoiou autoridades de Hong Kong a detectar caso de suborno

      O Comissariado Contra a Corrupção (CCAC) auxiliou a Comissão Independente contra a Corrupção (ICAC) de Hong Kong a resolver um caso de suborno. Segundo explica uma nota de imprensa, o caso tem a ver com funcionários de um fornecedor de equipamentos de ar condicionado de Hong Kong que são suspeitos de subornar um director do departamento de instalações de determinada empresa de jogo de Macau. Segundo as informações de Hong Kong, o montante envolvido no caso atinge 22 milhões de dólares de Hong Kong e o montante de suborno é de 1,5 milhões de dólares de Hong Kong. Em Novembro de 2018, o CCAC recebeu várias denúncias anónimas, alegando que pessoal de um fornecedor de equipamentos de ar condicionado de Hong Kong, através do suborno de um director do departamento de instalações de uma empresa de jogo de Macau, conseguiu, entre 2013 e 2018, as adjudicações de vários itens de empreitada de obras e de aquisição de serviços daquela empresa de jogo. Até Fevereiro de 2019, o CCAC recebeu um pedido de apoio do ICAC de Hong Kong no âmbito da investigação.

      Segundo a investigação do CCAC, o referido director é residente de Hong Kong, tendo sido contratado, em 2007, por uma empresa de jogo de Macau, sendo responsável pela aquisição e pela adjudicação de serviços de reparação e manutenção, etc. De acordo com as informações relativas à aquisição e à adjudicação de serviços fornecidos pelo departamento de instalações da referida empresa, foram adjudicados vários contratos de aquisição e de serviços, envolvendo um valor total consideravelmente elevado. A investigação revelou ainda que os dois indivíduos envolvidos, ambos residentes de Hong Kong, do fornecedor de equipamentos de ar condicionado, transferiram, através de contas bancárias da região vizinha, dinheiro para o referido director, sendo que todo o acto de corrupção activa teve lugar em Hong Kong. Os indivíduos em causa são suspeitos de cometer crimes previstos na Prevention of Bribery Ordinance de Hong Kong.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau