Edição do dia

Segunda-feira, 16 de Maio, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
19.9 ° C
20.5 °
19.9 °
88 %
6.7kmh
40 %
Seg
21 °
Ter
24 °
Qua
25 °
Qui
25 °
Sex
26 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Ho Iat Seng parabeniza John Lee, novo líder de Hong Kong

      Ho Iat Seng parabeniza John Lee, novo líder de Hong Kong

      John Lee foi seleccionado no domingo como novo Chefe do Executivo de Hong Kong. Ho Iat Seng enviou uma mensagem de parabéns ao novo líder da região vizinha, deixando votos de que os dois territórios possam aprofundar a cooperação.

       

      Depois das eleições sem sobressaltos em Hong Kong, com John Lee a ser confirmado como sucessor de Carrie Lam enquanto Chefe do Executivo da região vizinha, Ho Iat Seng deixou uma mensagem de congratulação ao novo líder da RAEHK.

      “Foi com satisfação que tomei conhecimento da notícia de que vossa excelência foi eleito, este ano, para o cargo de Chefe do Executivo da RAEHK da República Popular da China. Em nome da Região Administrativa Especial de Macau, apresento-lhe as mais sinceras congratulações”, lê-se na mensagem divulgada pelo Chefe do Executivo da RAEM.

      Na mensagem endereçada a John Lee, Ho Iat Seng lembra que “culturalmente as duas regiões têm a mesma origem, havendo uma proximidade geográfica e entre pessoas, como ainda relações estreitas na economia, comércio, com resultados eficazes no intercâmbio e cooperação”.

      “Espero que ambas Regiões Administrativas Especiais possam avançar unidas, cooperar com firmeza, através da participação na construção de uma Grande Baía Guangdong, Hong Kong, Macau de topo de gama, e na integração da conjuntura do desenvolvimento nacional para concretizar da melhor forma os respectivos desenvolvimentos, criando uma vida melhor para a população, elaborando em conjunto um novo capítulo da grandiosa causa de ‘Um País, Dois Sistemas’”, termina o Chefe do Executivo da RAEM.

      John Lee, que concorria sozinho às eleições na RAEHK, obteve 1.416 votos, confirmando-se assim como próximo Chefe do Executivo de Macau. Tal como em Macau, a eleição para Chefe do Executivo não acontece através de sufrágio directo, mas sim através da votação de um colégio eleitoral composto por 1.463 membros, na grande maioria pró-Pequim. Nestas eleições, 1.428 membros da comissão depositaram o seu voto, o que representa uma taxa de participação de 97,7%, de acordo com um comunicado das autoridades locais. De entre os 1.428 votos, John Lee reuniu a preferência de 1.416, ou seja, 99,4%. Houve ainda oito votos contra a eleição do até aqui secretário para a Segurança da região vizinha. Houve também quatro votos inválidos ou em branco.

      A 1 de Julho, data que marca a transferência de soberania de Hong Kong do Reino Unido para a China, John Lee vai substituir Carrie Lam, de 65 anos, que decidiu não se candidatar a um novo mandato de cinco anos. Lee revelou no seu manifesto eleitoral que pretendia reforçar a governação, aumentar a oferta de terrenos para habitação e melhorar a competitividade de Hong Kong. John Lee também indicou que quer promulgar legislação para proteger o território de ameaças à segurança nacional.

       

      PONTO FINAL