Edição do dia

Sexta-feira, 24 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
25 ° C
25.9 °
24.9 °
100 %
2.1kmh
75 %
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
28 °
Ter
27 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeGoverno avalia entrada de estrangeiros, mas dá prioridade aos residentes nos hotéis...

      Governo avalia entrada de estrangeiros, mas dá prioridade aos residentes nos hotéis de quarentena

      As autoridades indicaram ontem que estão a ponderar a reabertura das fronteiras para estrangeiros, mas ressalvaram que a prioridade nos hotéis para quarentena tem de ser dada aos residentes de Macau. Na conferência de imprensa de ontem, foram detalhados os planos para o isolamento de pessoas que necessitam de cuidados especiais e revelados novos arranjos em relação aos hotéis para quarentenas.

      Apesar de o Governo estar a estudar a possibilidade de permitir a entrada de estrangeiros na região, as vagas nos hotéis para observação médica são para residentes. Leong Iek Hou reiterou ontem, na conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, que os Serviços de Saúde estão a avaliar o risco da entrada de estrangeiros, mas, com o aproximar do Verão, os jovens de Macau que estudam no estrangeiro vão regressar à região e têm prioridade nas quarentenas. Na semana passada, o Governo já tinha adiantado que estava em estudo um plano piloto para a entrada de estrangeiros, incluindo vindos de Portugal.

      Ontem, a chefe da Divisão de Prevenção e Controlo de Doenças Transmissíveis confirmou: “Sim, estamos a avaliar essa possibilidade. Estamos a ponderar o risco dos vários lugares no estrangeiro, mas temos o pressuposto de dar prioridade aos residentes de Macau nos hotéis de quarentena”. “Nesta fase, estamos perto do Verão e vão regressar muitos alunos no estrangeiro, temos de lhes dar prioridade”.

      Na conferência de imprensa, a responsável disse compreender a necessidade da reunião entre residentes de Macau com os seus familiares não locais. “Sabemos da necessidade e estamos cientes”, assinalou, acrescentando: “Sobre [a entrada de] pessoas de outras nacionalidades, estamos a estudar. Esse é o rumo. Com taxa de vacinação cada vez mais alta, podemos considerar essa possibilidade”.

      Ao abrigo do programa de entrada de trabalhadores domésticos das Filipinas, o Governo anunciou ontem que foi dada luz verde à entrada de cinco profissionais. Foram apresentados, no total, seis pedidos, um dos quais foi rejeitado. Para a segunda fase do plano piloto está previsto um alargamento dos critérios para os beneficiários, nomeadamente a cuidadores de crianças com idade inferior a 12 anos e doentes portadores de deficiência.

      Leong Iek Hou também deu detalhes sobre o plano para pessoas com necessidades especiais durante surtos. A responsável garantiu que será permitido que os pais acompanhem crianças infectadas no isolamento, se os pais assim quiserem. Por outro lado, caso o cuidador da pessoa com necessidades especiais esteja também infectado, será também admitido na mesma instalação. Caso não esteja infectado, pode pedir para ir para as mesmas instalações e as autoridades avaliam a situação. O mesmo acontece se o cuidador for contacto próximo de um caso confirmado. As autoridades reiteraram ontem que é preferível que sejam amigos ou familiares a cuidar das pessoas com necessidades especiais em caso de infecção.

      Ontem, as autoridades também anunciaram novos arranjos relativamente aos hotéis para observação médica, que entram em vigor a partir deste domingo. A Pousada Marina Infante vai voltar a ser utilizada como hotel geral designado para residentes ou trabalhadores não residentes vindos de Hong Kong. O Grand Coloane Resort é o hotel geral opcional onde ficam os indivíduos vindos de Hong Kong. O Hotel Tesouro mantém-se como hotel especializado designado para residentes e não residentes vindos de países estrangeiros e de Taiwan. Já o Regency Art passa a ser hotel especializado opcional para indivíduos vindos do estrangeiro e de Taiwan.

      As autoridades informaram ontem também que as vacinas mRNA para crianças devem chegar ainda este mês, mas ainda não há data concreta.

      PONTO FINAL