Edição do dia

Segunda-feira, 16 de Maio, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
19.9 ° C
19.9 °
18.8 °
88 %
8.2kmh
40 %
Seg
21 °
Ter
24 °
Qua
25 °
Qui
25 °
Sex
26 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Deputados alertam que dados oficiais sobre desemprego não reflectem realidade

      Deputados alertam que dados oficiais sobre desemprego não reflectem realidade

      Os dados estatísticos da Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) relativamente ao desemprego não reflectem a situação real, denunciaram ontem os deputados da Comissão de Acompanhamento para os Assuntos da Administração Pública da Assembleia Legislativa. Segundo Zheng Anting, presidente da comissão, citado pelo portal Macau News Agency (MNA), esses dados estão desactualizados e não reflectem a escala real da situação de desemprego.

      Ontem, após a reunião da comissão, Zheng Anting assinalou que as informações da DSEC são “enviesadas”, uma vez que não incluem pessoas à procura de empregos sem inscrição na Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) ou pessoas a trabalhar em regime de ‘part-time’. Além disso, a taxa de desemprego da DSEC também não contempla trabalhadores em situação de licença sem vencimento ou acordos para reduzir salários.

      “Mesmo em regime de ‘part-time’ os seus salários não conseguem sustentar as suas despesas, acreditamos que a taxa de desemprego está desactualizada e não reflecte a situação real do mercado”, observou Zheng Anting, citado pela MNA.

      Após a reunião da comissão da Assembleia Legislativa, Zheng Anting disse também que o órgão vai acompanhar a situação dos residentes que ficaram desempregados após o encerramento de várias salas de jogo VIP e casinos-satélite operados por ‘junkets’. Zheng Anting também avisou que se espera que a taxa de desemprego aumente à medida que mais recém-licenciados entram no mercado de trabalho. “Os licenciados terão de reduzir as suas expectativas em relação aos salários e talvez aceitar salários mais baixos para terem pelo menos algum rendimento durante este período. Devem também utilizar todas as oportunidades para se submeterem a sessões de formação profissional para estarem mais preparados quando a economia recuperar”, aconselhou o presidente da comissão.

      Recorde-se que, segundo os números da DSEC, a taxa de desemprego em Macau foi de 3,5% no primeiro trimestre do ano, revelando uma subida de 0,2 pontos percentuais em relação aos três meses anteriores, anunciaram na passada sexta-feira as autoridades. A taxa de desemprego dos residentes (4,5%) também aumentou 0,2 pontos percentuais entre Janeiro e Março.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau