Edição do dia

Sábado, 1 de Outubro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.9 ° C
26.9 °
25.5 °
94 %
3.6kmh
40 %
Sáb
29 °
Dom
29 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Cultura Associação dos Amigos do Livro promove conferência sobre Rodrigo Leal de Carvalho

      Associação dos Amigos do Livro promove conferência sobre Rodrigo Leal de Carvalho

      A Associação dos Amigos do Livro em Macau, em parceria com a Fundação Rui Cunha, realiza no próximo dia 27 de Abril, pelas 18h30, na sede da fundação, a conferência “Rodrigo Leal de Carvalho: O Homem e a Obra Literária”, foi ontem anunciado. “Na semana em que a Fundação assinala o seu 10.º aniversário, e sendo um dos objectivos desta instituição contribuir para o desenvolvimento da identidade jurídica e cultural do Território, nada mais oportuno que falar sobre uma figura do direito e da cultura de Macau que aqui residiu e trabalhou cerca de quatro décadas, muito embora de forma não continuada”, pode ler-se em comunicado de imprensa.

      Esta sessão, com entrada livre e em língua portuguesa sem interpretação, contará com a participação de Miguel de Senna Fernandes, Rogério Beltrão Coelho e Dora Gago, ficando a moderação a cargo do médico e escritor Shee Va.

      Rodrigo Leal de Carvalho exerceu, primeiramente, funções de delegado do Ministério Público, seguindo-se uma segunda estada para o exercício de funções enquanto juiz de direito, regressando pela terceira vez a Macau enquanto procurador da República, posteriormente com a designação de Procurador-Geral adjunto. Em 1996 é nomeado Presidente do Tribunal de Contas, lugar que deteve até às vésperas da transferência da Administração do Território para a República Popular da China, regressando a Portugal ainda em 1999.

      No que às artes diz respeito, Rodrigo Leal de Carvalho fez a sua estreia literária apenas na década de 1990. No seu primeiro romance, intitulado “Requiem por Irina Ostrakoff” (1993), mostra, desde logo, as suas potencialidades como escritor. Galardoado com o Prémio Camilo Pessanha 1993, atribuído pelo Instituto Português do Oriente (IPOR), foi, em 1999, publicado em língua chinesa.

      Em 1994, é a vez de publicar “Os Construtores do Império”, logo seguido, em 1996, de dois outros novos romances: “A IV Cruzada”, em que o autor em parte se assume como protagonista, e “Ao Serviço de Sua Majestade”, surgindo, em 1999, “O Senhor Conde e as Suas Três Mulheres”. “Com fina ironia e delicadeza, Rodrigo Leal de Carvalho tem-se revelado um escritor das memórias da cidade de Macau e do universo do funcionalismo português de além-mar das décadas de 1950 e 1960, recreando ambientes e vivências testemunhadas por ele mesmo, sempre devidamente enquadradas no panorama da conjuntura mundial do século XX, o que despertou a atenção de outros investigadores como David Brookshow e Lee Shuk Yee”, lê-se ainda no mesmo comunicado.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau