Edição do dia

Quinta-feira, 30 de Junho, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
26.9 ° C
31 °
26.9 °
94 %
5.1kmh
40 %
Qui
28 °
Sex
29 °
Sáb
28 °
Dom
29 °
Seg
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Internacional Rússia entrega a Kiev proposta de acordo e aguarda resposta

      Rússia entrega a Kiev proposta de acordo e aguarda resposta

      O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, disse ontem que a Rússia apresentou à Ucrânia uma proposta de acordo que explicita os seus pedidos no âmbito das conversações de paz e que aguarda a resposta de Kiev. Em conferência de imprensa, Peskov indicou que “o documento contém “formulações absolutamente claras e desenvolvidas. A bola está no seu campo (da Ucrânia), esperamos por uma reposta”. O porta-voz da Presidência russa não forneceu mais detalhes nem especificou qualquer prazo para esta resposta, tendo responsabilizado a Ucrânia pelo lento progresso nas negociações e criticado que Kiev se desvia constantemente de acordos previamente confirmados. “A dinâmica de trabalho no lado ucraniano deixa muito a desejar, os ucranianos não demonstram uma grande inclinação para intensificar o processo negocial”, disse. Peskov recordou as declarações do Presidente russo Vladimir Putin, quando assinalou que Kiev altera constantemente os acordos previamente discutidos e se afasta das suas próprias propostas. “Naturalmente isso prejudica a efectividade das conversações”, acrescentou.

      Em Março, a Ucrânia apresentou à Rússia o seu projeto de acordo em Istambul, onde as duas partes mantiveram conversações destinadas a terminar com o conflito. Não é claro se as duas partes mantiveram contactos regulares desde esse encontro. Também ontem, a porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Maria Zakharova, afirmou em declarações à televisão estatal que a Rússia “há muito que não tem confiança nessas pessoas”, numa referência à equipa negocial ucraniana. Zakharova denunciou o que definiu como “um circo em sentido figurado e direto por parte do regime de Kiev: que vêm, que não vêm, que participam, que não participam… Estamos preparados para isso em Moscovo? Claro que sim”. A porta-voz considerou que esta tem sido a abordagem de Kiev nos últimos anos em torno das conversações e referiu o incumprimento dos acordos de Minsk, assinados no final de 2014 e início de 2015. “É um esquema clássico que nos permite assegurar que não se trata de um regime independente e que o controlam desde o exterior”, adiantou, referindo ainda que “as conversações são uma manobra de distração” para Kiev.

      Kiev acordou ontem com Moscovo a criação de um corredor humanitário para retirar civis de Mariupol, o que acontece pela primeira vez desde sábado, indicou o Governo ucraniano. “Conseguimos chegar a um acordo preliminar [com os russos] sobre um corredor humanitário para mulheres, crianças e idosos”, escreveu ontem a vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Verechtchuk, na plataforma de mensagens Telegram. Nos últimos três dias, nenhum corredor humanitário foi aberto, nem naquela cidade nem em outras partes do leste do país, por falta de garantias de segurança, segundo Vereshchuk. “Dada a situação humanitária catastrófica, vamos concentrar os nossos esforços na retirada das pessoas”, disse a vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau