Edição do dia

Quinta-feira, 23 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
25.8 ° C
25.9 °
24.9 °
89 %
3.1kmh
40 %
Qui
26 °
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaAssociações dos Moradores querem mais serviços relativos à vida de população...

      Associações dos Moradores querem mais serviços relativos à vida de população na Conta Única

      O ‘think-tank’ ligado à União Geral das Associações dos Moradores de Macau (UGAMM), o Centro da Política da Sabedoria Colectiva, espera que o Governo possa disponibilizar mais serviços no que diz respeito à vida da população no portal electrónico Conta Única.

       

      O Governo da RAEM tem vindo a melhorar a plataforma de governo electrónico Conta Única e lançou na segunda-feira a nova versão 2.0. Andy Loi, vice-presidente do Centro da Política da Sabedoria Colectiva, reconheceu o desenvolvimento de governação electrónica orientada pela necessidade dos residentes, frisando a importância da optimização contínua para o sistema da plataforma Conta Única. Progressivamente serão incluídos mais itens de serviços segmentados, de modo a construir uma plataforma de governação inteligente de eficiência e de qualidade.

      O responsável referiu que a Conta Única é um projecto importante para Macau construir o governo inteligente, adiantando que, desde o lançamento do aplicativo móvel, as autoridades têm vindo a integrar vários serviços públicos no portal único, envidando esforços para criar uma plataforma de governo electrónico mais conveniente para os residentes. Actualmente, a Conta Única fornece mais de 120 modalidades de serviços públicos, cobrindo uma vasta gama de temas tais como segurança social, educação, cuidados de saúde, acesso e circulação, entre outros.

      Segundo as estatísticas proporcionadas pelas autoridades, até 31 de Março deste ano, 65 mil utilizadores registados efectuaram a prova de vida através da Conta Única, representando 52% do número total de pedidos electrónicos, e um aumento de 51% em comparação com o ano passado. Actualmente, registaram-se mais de 326 mil utilizadores no aplicativo móvel, equivalente a quase metade de população de Macau, sendo um “resultado significativamente positivo”, referiu o grupo ligado à União Geral das Associações dos Moradores de Macau (UGAMM).

      Andy Loi alertou que, com o crescimento constante do número de utilizadores, o sistema informático da Conta Única poderá sofrer uma maior pressão de carga. O empresário observou a existência ocasional ou esporádica de instabilidade nos sistemas informáticos e de resposta lenta, exemplificando os colapsos de sistema que ocorreram múltiplas vezes no início do ano passado. “Agora com a maior utilização do serviço é inevitável repetir-se um incidente idêntico ou semelhante, afectando assim o serviço”, advertiu o responsável do grupo.

      Para Andy Loi, é necessário as autoridades apostarem na optimização contínua sobre as infraestruturas e regime de gestão do Centro de Computação em Nuvem, para aumentar a segurança e estabilidade dos serviços. No que concerne ao conteúdo do serviço, o grupo de reflexão pede ao Governo o lançamento faseado dos itens de serviços segmentados. Andy Loi observou que, apesar de a Conta Única ter disponibilizado o serviço electrónico que permite o levantamento de senhas ou a realização de marcação, ainda é exigido que os residentes se dirijam presencialmente ao balcão de atendimento para serem atendidos. Salientou ainda que é essencial aperfeiçoar os serviços para atingir as metas e oferecer uma gama compreensiva de serviços digitais.

      Na opinião de Andy Loi, é fundamental continuar a melhorar a infraestrutura da Conta Única e as funcionalidades da governação electrónica da Administração Pública. Lembrou igualmente que as autoridades lançaram anteriormente um serviço electrónico que permite aos condutores associarem os seus documentos de condução de veículos na Conta Única, dispensando a apresentação de documentos físicos.

      Andy Loi disse que, actualmente, os residentes que pretendem utilizar as zonas desportivas e de lazer têm de efectuar o registo no balcão de atendimento presencialmente, ou na página electrónica da Instituto do Desporto, sugerindo que o Governo integre os recursos dos serviços públicos para facilitar a marcação nas instalações desportivas disponíveis através da Conta Única. “Agora é possível efectuar o pagamento do imposto de circulação através da Conta Única, e esperamos que mais serviços semelhantes possam ser lançados no futuro, tais como o pagamento do imposto profissional, para aumentar ainda mais a eficiência administrativa,” acrescentou.

      Andy Loi acredita que há margem para o crescimento de utilizadores registados na Conta Única, sugerindo que as autoridades intensifiquem a publicidade através de vários canais para promover os serviços electrónicos. Além disso, com o intuito de aumentar a penetração da plataforma de governação electrónica e construir uma cidade inteligente, o empresário considera que o Governo pode criar balcões específicos de atendimento nas zonas de serviços automáticos das instalações de administração pública para dar instruções aos residentes sobre a inscrição e a utilização da Conta Única.

       

      PONTO FINAL