Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
26.3 ° C
27.6 °
25.9 °
94 %
2.1kmh
40 %
Qua
26 °
Qui
27 °
Sex
27 °
Sáb
27 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaVicky Lo lança “Little Black Note” para motivar auto-reflexão dos leitores

      Vicky Lo lança “Little Black Note” para motivar auto-reflexão dos leitores

      Com o intuito de inspirar os leitores à auto-reflexão sobre a sua vida diária e carreira profissional, “Little Black Note” é o primeiro livro publicado por Vicky Lo. A autora partilhou com o PONTO FINAL que, ao concretizar o lançamento da obra, descobriu que “há sempre a possibilidade de fazer algo diferente”.

       

      “Little Black Note” é o título do primeiro livro lançado por Vicky Lo. Uma “ideia louca” que nunca tinha pensado conseguir alcançar. Este é um livro que pretende fomentar a auto-reflexão dos leitores, para que se sintam inspirados relativamente ao seu auto-desenvolvimento, tanto na vida quotidiana como na carreira profissional.

      Este é um livro, escrito em língua inglesa, composto por 22 mensagens curtas que pretendem ser inspiradoras, divididas em cinco capítulos. Ao PONTO FINAL, a autora explicou que essas mensagens são dicas que reuniu ao longo da sua experiência de 15 anos de trabalho.

      Uma vez que não é uma escritora profissional, lançar um livro parecia um objectivo longínquo, no entanto, Vicky Lo queria expressar-se. Vicky Lo contou que o processo se iniciou em 2018, quando começou a escrever estas mensagens ‘pop-mind’, anotando algumas ideias que surgiam na sua mente. No final, acumulou mais de 60 dicas durante cerca de um ano.

      “Na verdade, nunca pensei poder publicar um livro. Foi numa conversa com uma amiga que me surgiram alguns pensamentos sobre a carreira e as metas de vida. Dizem que todos têm de estabelecer metas, têm de ser inteligentes e competentes. Pergunto-me: então o que são os sonhos?”, começou por questionar.

      A autora considera que as pessoas agora já não são tão livres para prosseguir os seus sonhos, uma vez que pensam sempre sobre as condições para a realização e preocupam-se com o futuro, o que “apenas as vai limitar e enquadrar num modelo convencional; pelo contrário, prosseguir o sonho depende muito de ter a determinação suficiente para o fazer”, disse.

      Em 2019, com a ideia preliminar de transformar as mensagens num livro exclusivamente para os seus amigos, Vicky Lo escolheu 30 dicas e encontrou uma ‘designer’, uma ilustradora e uma editora para fazer mais de dez livros pequenos para oferecer aos amigos. Encorajada por um leitor, a autora acabou por estabelecer o objectivo de lançar o livro ao público com 22 tópicos seleccionados.

      No entanto, apesar de ter tudo preparado para publicar o livro, Vicky Lo também tinha receio sobre este projecto, nomeadamente sobre a reacção do público. Assim, a escritora disse estar grata por ter encontrado o editor do livro, que lhe deu apoio, mostrando-lhe que “não há certo nem errado em expressar o que quer expressar”.

      Sendo uma pessoa que gosta da aventura, Vicky Lo demitiu-se no ano passado do emprego onde trabalhava há 10 anos para se dedicar ao lançamento do livro, bem como para “dar uma oportunidade para encontrar uma ‘eu’ diferente”. No final descobriu a sua “evolução”. “Há sempre a possibilidade de fazer algo diferente”, afirmou.

      “Decidi não incluir a minha experiência no livro, porque espero que a obra possa ser algo que provoque a auto-reflexão e revisão da experiência pessoal, e porque cada leitor pode ter um entendimento diferente”, apontou, frisando que também quer ser uma pessoa que motiva outros a reflectir, como diz o provérbio: “é melhor ensinar alguém a pescar do que oferecer o peixe”.

      Questionada sobre qual o público alvo do livro, Vicky Lo frisou que não há um determinado grupo e acredita que os leitores vão obter diferentes sentimentos ao lerem o livro em diferentes etapas das suas vidas. “Para quem está prestes a entrar no mercado do trabalho ou quem começou há pouco a trabalhar, pode ser um ‘guia’, e quem já iniciou a sua carreira há muito tempo pode sempre reflectir sobre se já fez o que devia fazer”, explicou, salientando que a ideia principal da obra é transmitir “coisas verdadeiras da vida”, que “é uma mistura de sorrisos e também de lágrimas”. “Little Black Note”, lançado pela editora Ipsis Verbis, também se encontra disponível à venda na Livraria Portuguesa.

       

      PONTO FINAL