Edição do dia

Segunda-feira, 27 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
26.5 ° C
28.9 °
25.9 °
100 %
8.8kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
28 °
Qua
25 °
Qui
26 °
Sex
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeFundação Jorge Álvares escolhe Maria Celeste Hagatong como nova presidente

      Fundação Jorge Álvares escolhe Maria Celeste Hagatong como nova presidente

      A nova presidente da Fundação Jorge Álvares (FJA), Maria Celeste Hagatong, foi empossada na terça-feira, substituindo no cargo o general José Garcia Leandro, antigo governador de Macau (1974-1979), foi ontem anunciado. O conselho de curadores da FJA “elegeu em Novembro de 2021” Maria Celeste Hagatong para “desempenhar as funções de presidente no período 2022/27”, de acordo com um comunicado da fundação. Com “longa experiência profissional no Ministério das Finanças, banca e actualmente presidente da COSEC [Companhia de Seguro de Créditos], Celeste Hagatong foi já presidente do conselho fiscal e membro do conselho de administração da FJA, de acordo com a mesma nota. José Garcia Leandro vai manter-se como curador da FJA, da qual foi, durante seis anos, administrador e, desde 2016, presidente. A FJA é uma estrutura criada em Dezembro de 1999, no quadro da transferência da administração portuguesa de Macau para a China, e tem como objectivo promover o diálogo intercultural entre Lisboa e a RAEM.

      Maria Celeste Hagatong licenciou-se em Finanças pelo Instituto Superior de Economia da Universidade Técnica de Lisboa. A nova responsável da FJA começou a sua carreira profissional no Ministério das Finanças, tendo posteriormente iniciado funções no BPI, onde esteve 33 anos. No BPI, desenvolveu actividade no Banco de Investimento e, desde 2002, como membro do Conselho Executivo do Banco, sendo responsável pelo Corporate Banking e Project Finance. Durante os últimos dez anos foi membro não executivo do Conselho de Administração da COSEC, em representação do BPI. No BPI foi responsável pelo lançamento e dinamização da venda do seguro de créditos da COSEC, na rede da Banca de Empresas, projeto muito relevante para a afirmação da COSEC no mercado português. Além disso, Hagatong tornou-se curadora da Fundação Casa de Macau. Em 2017 começou a liderar a Fundação Portugal-África. Um ano antes tinha entrado no Conselho Diretivo do Centro Cultural de Belém como membro. Entre 2014 e 2017, foi também presidente da Associação de Empresas Emitentes Valores Cotadas em Mercado. Entre 2000 e 2003 fez parte da direcção nacional da Cruz Vermelha Portuguesa. Entre 1976 foi representante de Portugal no Comité de Finanças Locais do Conselho da Europa e entre 74 e 76 foi assistente no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa da Universidade Nova de Lisboa.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau