Edição do dia

Sexta-feira, 24 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
25.8 ° C
25.9 °
25.4 °
94 %
4.1kmh
40 %
Qui
26 °
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaMais incentivos e infra-estruturas em Heshan para a cooperação sino-europeia

      Mais incentivos e infra-estruturas em Heshan para a cooperação sino-europeia

      Para que a cidade administrativa Heshan se distinga no seu papel como uma zona de cooperação entre a China e os países europeus, as novas políticas anunciadas pelas autoridades de Jiangmen prevêem mais incentivos para atrair projectos com participação de empresas europeias, bem como a implantação de sedes dessas empresas em Heshan. Além disso, a ligação ferroviária entre Jiangmen e a Europa está prevista para entrar em serviço no próximo mês, permitindo levar produtos em 20 dias rumo à Alemanha.

      Heshan, cidade administrativa que integra a cidade de Jiangmen, vai ser transformada numa zona centrada na cooperação sino-europeia, compreendendo uma zona industrial, um centro de logística internacional, uma base de inovação de novos materiais e um parque industrial, que ocupam uma área total de 169,1 quilómetros quadrados.

      De acordo com as informações divulgadas no site oficial do município, as autoridades de Jiangmen estão a estudar e elaborar o “Plano de Acção Trienal para a construção da zona de cooperação internacional (Jiangmen e Heshan) para Pequenas e Médias Empresas China-Europa (2022-2024)”, que prevê reforçar a promoção de investimento oriundo de países europeus, a criação de canais de transporte comercial e o lançamento e implementação de políticas favoráveis às empresas.

      “Sendo a única plataforma nacional de cooperação entre as PME chinesas e estrangeiras orientada para a Europa, aprovada pelo Ministério Nacional da Indústria e das Tecnologias da Informação em 2016, a cidade administrativa de Heshan continuou a fazer novos progressos na construção da Zona de Cooperação China-Europa nos últimos anos, tendo em conta que, actualmente, 17 empresas europeias de investimentos regulares acederam à zona, bem como mais de 240 empresas de importação e exportação com negócios com a Europa. O valor total do comércio com os países europeus foi de cerca de seis mil milhões de renminbis em 2021”, revelou o governador da cidade administrativa.

      Em termos das autoridades de Heshan estipularem a atracção de investimento europeu como prioridade do trabalho anual, de forma a acelerar a cooperação sino-europeia, foram lançadas no final do mês passado várias medidas de atribuição de subsídio financeiro ou prémio monetário para apoiar as empresas europeias que estabeleçam sedes ou participem em projectos na cidade.

      Entre os incentivos ao investimento anunciados pelo governo de Heshan, as instituições que conseguirem avançar com grandes investimentos poderão receber um prémio até cinco milhões de renminbis por cada projecto. Quanto à introdução de projectos de investimento directo dos países europeus, ou investimento indirecto da Europa através de um país ou região, cujo montante de investimento estrangeiro injectado atinja ou ultrapasse seis milhões de dólares americanos, as instituições de investimento poderão receber um prémio até dois milhões de renminbis por cada projecto.

      Para além da implementação destes incentivos, as autoridades lançaram ao mesmo tempo uma série de benefícios às empresas europeias que estabeleçam sede ou iniciem projectos em Heshan, com atribuição de um valor até 10 milhões de renminbis.

      Ligação ferroviária facilita transporte de mercadorias

      Do objectivo de estabelecer uma zona de cooperação em Heshan consta também o aproveitamento do centro de logística internacional de Zhuxi, que é a intersecção de duas linhas ferroviárias importantes para o transporte de mercadorias na província de Guangdong, sendo também o centro que liga três portos: Nansha, Yantian e Gaolan.

      A Gare do Norte de Jiangmen, que se situa junto ao Centro de logística de Zhuxi, será a estação de partida de duas ligações ferroviárias internacionais da China Railway Express e da China-Laos Railway. Conforme foi apresentado pelas autoridades de Jiangmen no mês passado, as duas linhas “têm condições básicas para entrar em funcionamento e iniciarão os trabalhos de recolha de mercadorias para iniciar a expedição em Abril”.

      Segundo foi revelado, existem duas linhas principais da China Railway Express que facilitam a importação e exportação de produtos entre Jiangmen e a Europa. A linha de transporte Jiangmen – Manzhouli (da Mongólia Interior) – Moscovo (Rússia) levará entre 16 e 18 dias, enquanto que a linha Jiangmen – Alashankou (entre o Cazaquistão e a Região Autónoma Uigur de Xinjiang) – Hamburgo e Duisburgo (Alemanha) permite o transporte num período de 18 e 20 dias.

      Já o comboio China–Laos Railway passa por Kunming, da Província Yunnan com destino a Vienciana, capital do Laos, com um tempo de ligação de sete dias.

      Recorde-se que em Novembro do ano passado, a Gare do Norte de Jiangmen concluiu a operação experimental de comboios, e o complexo de supervisão aduaneira junto à gare já está disponível para entrar em funcionamento.

      As autoridades de Heshan salientaram que o sistema ferroviário tem grandes vantagens “uma vez que, ao contrário das sobretaxas frequentemente associadas ao transporte marítimo, o cálculo é simples e o custo poderá ser mais baixo”.

      Essas infra-estruturas estão alinhadas com a política de Heshan que visa “desenvolver vigorosamente a logística do modelo de base industrial e a logística da cadeia de frio”, dando prioridade a empresas com relações de cooperação com a Europa no âmbito de logística, armazenagem, distribuição, agência marítima e cadeia de abastecimento, de forma a promover avanços na cooperação sino-europeia no comércio e investimento.

       

      Fonte: Guangdong Today