Edição do dia

Segunda-feira, 27 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
27.9 ° C
31.5 °
26.9 °
94 %
6.2kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
28 °
Qua
25 °
Qui
26 °
Sex
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeMais de 200 idosos inscritos em iniciativa de incentivo à vacinação

      Mais de 200 idosos inscritos em iniciativa de incentivo à vacinação

      O Instituto de Acção Social (IAS), o Hospital Kiang Wu e a Federação das Associações dos Operários de Macau realizaram em conjunto uma iniciativa para encorajar a vacinação dos idosos contra a Covid-19, através do transporte até ao posto comunitário de vacinação em Mong-Há. Segundo o IAS, mais de 200 idosos estão inscritos na campanha e ontem já foram vacinados mais de 70.

       

      Mais de 70 idosos foram ontem vacinados contra a Covid-19 no âmbito da “Acção de encorajamento para a vacinação dos idosos – Transportar com carinho”, organizada pelo Instituto de Acção Social (IAS). No total, mais de 200 idosos já se inscreveram na iniciativa.

      A sessão de ontem decorreu no posto comunitário de vacinação no Centro Desportivo Mong-Há, em cooperação com o Hospital Kiang Wu e a Federação das Associações dos Operários de Macau (FAOM). O IAS ajudou no transporte dos idosos directamente para o local de vacinação, bem como estabeleceu uma via verde no posto para facilitar o processo.

      De acordo com a vice-presidente do IAS, Tang Yuk Wa, esta acção é a continuação das campanhas de chamadas telefónicas e visitas a idosos para incentivar a vacinação. “Conforme as opiniões recolhidas durante as iniciativas anteriores, alguns idosos querem vacinar-se, mas não sabem como fazer a marcação ou estão preocupados com os efeitos secundários. Pelo que, após as chamadas, fomos às casas deles explicar como funciona, para aliviar as suas preocupações”, salientou Tang Yuk Wa, indicando que a equipa do IAS já auxiliou anteriormente idosos a serem inoculados com vacinas contra a Covid-19 no posto do Centro de Saúde em Seac Pai Van.

      Para os idosos com intenção de ser vacinados, o transporte ou acompanhamento podem ser organizados em um a dois dias por parte do IAS, e o local de vacinação será num posto próximo da residência do idoso, ou até num local à escolha.

      Aos jornalistas, a responsável citou os dados estatísticos apontando que existem actualmente mais de 40 mil pessoas com idade superior a 60 anos que ainda não administraram a vacina, assegurando que vão continuar as acções de incentivo. A responsável disse acreditar que a taxa de vacinação dessa faixa etária vai aumentar gradualmente.

      Tang Yuk Wa enfatizou ainda que o acompanhamento de amigos ou voluntários é muito importante, uma vez que podem ter receio e precisam de mais cuidados para ficarem mais relaxados.

      Segundo a vice-presidente do IAS, uma equipa de apoio familiar está também a colaborar no acompanhamento da situação dos idosos vacinados, lembrando-lhes das precauções após a vacinação. A responsável fez ontem novamente um apelo à vacinação, nomeadamente ao grupo dos idosos, cuja taxa de vacinação “ainda não é a ideal”.

      A senhora Lei, de 78 anos, após ter recebido a segunda dose de vacina Sinopharm, sublinhou aos jornalistas que não registou nenhum efeito adverso, indicando ainda que consultou a família e o médico antes de tomar a decisão de se vacinar, uma vez que tinha sido submetida a cinco operações médicas. “Os meus amigos disseram-me que não vai haver efeito adverso, portanto vacinei-me. O que sei é que a vacinação é para me proteger a mim própria e a minha família, para me sentir mais segura”, disse.

      Sem mostrar preocupações em relação à vacinação, o senhor Lei, de 70 anos, também tomou a segunda dose ontem, e afirmou que se sentiu satisfeito com o transporte prestado pelo IAS e FAOM pela sua conveniência.

      Já a senhora Wan, que tem 90 anos de idade, pareceu estar nervosa durante a inoculação. Ao ser questionada sobre a razão de se vacinar, a idosa confessou que não estava muito clara sobre a vacinação, nem sobre o tipo de vacina que recebeu. “As pessoas chamaram-me para vir, portanto vim”, justificou.

       

      PONTO FINAL