Edição do dia

Sexta-feira, 24 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
25 ° C
25.9 °
24.9 °
94 %
4.6kmh
40 %
Qui
25 °
Sex
26 °
Sáb
27 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaTribunal de Tóquio arquiva queixa de desertores norte-coreanos contra Pyongyang

      Tribunal de Tóquio arquiva queixa de desertores norte-coreanos contra Pyongyang

      Um tribunal de Tóquio rejeitou ontem a acção judicial interposta por desertores norte-coreanos contra o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, no âmbito de um antigo programa de repatriação em que dizem terem sido enganados. Este caso – sem precedentes – e que começou em 2018, visava o regime de Pyongyang pela responsabilidade num controverso programa que viu mais de 90 mil pessoas abandonar o Japão para a Coreia do Norte, entre 1954 e 1984.

      O antigo programa de repatriação visava sobretudo cidadãos norte-coreanos instalados no arquipélago japonês e os respetivos cônjuges atraídos pela “propaganda da Coreia do Norte que prometia o ‘paraíso na terra'”.

      O tribunal de Tóquio rejeitou a queixa considerando ter falta de competência para se pronunciar sobre a “detenção” na Coreia do Norte dos visados pelo programa ou pelos familiares dos queixosos que ainda se encontram em território norte-coreano.

      Cinco cidadãos que participaram neste programa de repatriação, mas que fugiram da Coreia do Norte, reivindicavam 762 mil euros, cada um, por danos sofridos.  Os cidadãos norte-coreanos acusaram Pyongyang de ter “enganado os queixosos com propaganda enganosa para que fossem recolocados na Coreia do Norte” e de os ter “forçado a viver em condições nas quais onde os direitos humanos eram impossíveis”.

      Um total de 93.340 pessoas participaram do programa de repatriação financiado por Pyongyang e realizado por associações da Cruz Vermelha no Japão e na Coreia do Norte. O governo japonês também chegou a apoiar o plano que foi denunciado como uma forma de Tóquio reduzir o número de norte-coreanos estabelecidos no Japão.

      Durante a colonização japonesa da península coreana, entre 1910 e 1945, milhões de coreanos partiram para o Japão, de forma voluntária mas muitos contra a própria vontade. Após a rendição do Japão na Segunda Guerra Mundial (1945) centenas de milhares de coreanos permaneceram, relutantes e não regressaram ao país de origem.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau