Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
24 ° C
24.9 °
23.9 °
100 %
2.6kmh
40 %
Qua
26 °
Qui
26 °
Sex
27 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeLeong Hong Sai pede o desenvolvimento da indústria de reciclagem de papel...

      Leong Hong Sai pede o desenvolvimento da indústria de reciclagem de papel  

      O deputado da UGAMM considera que a reciclagem de papel “tem estado estagnada” e “num estado moribundo” em Macau, pelo que sugere que as autoridades devem criar condições para o desenvolvimento da indústria através da construção de instalações para que os recicladores locais efectuem o tratamento inicial do papel usado.

       

      Num comunicado de imprensa enviado às redacções, o deputado da Assembleia Legislativa (AL) Leong Hong Sai exorta o Governo da RAEM a desenvolver a indústria de reciclagem de papel, que considera que “tem estado estagnada” no território.

      O também vice-presidente da União Geral das Associações dos Moradores de Macau (UGAMM) aponta que a falta de desenvolvimento da indústria de reciclagem de papel “constitui um dos maiores problemas de resíduos sólidos” de Macau. “A protecção ambiental é a base do desenvolvimento urbano sustentável. Sugiro que o Governo deva criar condições para o desenvolvimento da reciclagem de resíduos de papel, introduzindo políticas de apoio à industrialização da reciclagem de resíduos de papel, bem como defenda formas de encorajar a reciclagem dos resíduos”, escreveu Leong Hong Sai.

      O deputado-engenheiro cita o Relatório do Estado do Ambiental de Macau 2020 para relembrar às autoridades que entre 2016 e 2019 a tendência de reciclagem de papel era crescente, mas caiu para uma média de 1,74 quilos por pessoa por dia em 2020. “Os resíduos orgânicos são responsáveis pela maior quantidade de resíduos sólidos, seguidos pelo papel. Em termos de resíduos alimentares, o Governo tem promovido a reciclagem de resíduos alimentares nos últimos anos, incluindo o estabelecimento de uma rede de reciclagem de resíduos alimentares em vários distritos e o lançamento do programa “EatSmart” em colaboração com organizações de alimentos e bebidas”, referiu, acrescentando que, para além do endurecimento da política de reciclagem de papel usado no continente, dos padrões de reciclagem mais elevados e da escassez crónica de mão-de-obra na indústria, “a indústria em Macau está num estado moribundo”.

      Leong Hong Sai notou ainda as autoridades devem criar condições para o desenvolvimento da indústria de reciclagem de papel usado através da construção de instalações para que os recicladores locais efectuem o tratamento inicial do papel usado. “Devemos também reforçar a comunicação e cooperação com as cidades da Grande Baía, melhorar o mecanismo de cooperação para a recuperação de recursos e, ainda, explorar as implicações institucionais, especialmente as normas de recuperação de papel usado, de modo a criar uma saída para a industrialização da recuperação de recursos em Macau”, sugeriu.

      O parlamentar escreveu ainda no mesmo comunicado que, devido ao aumento de popularidade das compras online, as pessoas começaram a usar mais caixas de cartão para embalagens, que são frequentemente descartadas em caixotes do lixo e eventualmente transportadas para incineradoras, levando a um aumento do consumo de energia e das emissões de gases com efeito de estufa. “Estou preocupado ainda com o problema das cartas de jogo descartadas, salientando que o consumo de cartas na indústria do jogo em Macau é alarmante, e as cartas usadas são normalmente descartadas pelos casinos”, rematou.

       

      PONTO FINAL