Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
neblina
21.9 ° C
25.4 °
20.9 °
100 %
3.1kmh
75 %
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Volume de carga aérea registou aumento anual superior a 45%

      Volume de carga aérea registou aumento anual superior a 45%

      Ma Iao Hang, presidente do Conselho da CAM (Sociedade do Aeroporto Internacional de Macau), afirmou que a pandemia causada pelas variantes de Covid-19 ainda está a causar instabilidade na recuperação da indústria aérea civil. No entanto, o dirigente apontou que a crise sanitária criou um ambiente de negócios de carga aérea favorável, tendo feito com que o volume de carga tenha aumentado mais de 45% em comparação do ano anterior.

       

      Nos tempos pandémicos, a circulação de passageiros está sujeita a restrições, e a crise de saúde pública prolongada parece continuar a afectar a indústria de aviação civil, incluindo Macau. Porém, graças ao crescimento do comércio electrónico global, a procura de carga aérea aumentou significativamente, e o Aeroporto Internacional de Macau conseguiu atingir um volume de carga de 48.595 toneladas, correspondendo a um aumento anual de 45,72%, e um aumento de 15% em comparação com o nível pré-pandémico em 2019. A Sociedade do Aeroporto Internacional de Macau (CAM) estimou que, em 2022, o volume de cargas deverá crescer cerca de 20% em comparação com o de 2019. Os dados foram revelados ontem num almoço oferecido pela CAM aos representantes dos órgãos de comunicação social.

      Conforme as informações divulgadas pela CAM, os operadores do Aeroporto Internacional de Macau atingiram uma totalidade de receitas de 1,9 mil milhões de patacas, com um aumento anual de 30%, correspondente a cerca de 30% do nível pré-pandémico em 2019.

      De acordo com a previsão do Conselho Internacional de Aeroportos (ACI), a procura global de viagens aéreas deverá atingir 61% dos níveis de crise pré-pandémica (2019), enquanto que a capacidade deverá aumentar mais rapidamente do que a procura, podendo atingir 67% dos níveis pré-crise em 2022. Em relação a Macau, a CAM estimou que, em 2022, o tráfego de passageiros e os movimentos de voo do Aeroporto Internacional de Macau deverão recuperar, respectivamente, cerca de 30% e 34% dos do nível pré-pandémico.

      No seu discurso, Ma Iao Hang salientou que as variantes de Covid-19 estão a espalhar-se rapidamente por todo o mundo e a alimentar novos surtos. As medidas adoptadas para a prevenção da pandemia fazem com que as políticas sobre entradas estejam em constante mudança, portanto, a recuperação da procura do mercado da aviação permanece instável. Segundo as estatísticas anunciadas pela CAM, no ano passado, apesar da existência de alguma recuperação, visto que o mercado de aviação civil retomou 10 rotas para o interior da China – nas quais o volume de tráfego de passageiros das rotas referente às cidades da região leste da China representou cerca de 80% em 2021 – a CAM recebeu 1,14 milhões de passageiros, com uma diminuição anual de 2,2%, enquanto 15.791 movimentos de aeronaves foram registados, representando um declínio anual de 6,9%.

      Ainda é preciso mais tempo para a recuperação do tráfego de passageiros no Aeroporto Internacional de Macau, no entanto, houve um aumento significativo do tráfego de carga no ano passado, equivalendo a uma subida de mais de 45% em comparação do ano passado. O presidente da CAM apontou que, em 2021, a Companhia Limitada de Logística Nam Kwong assinou um Acordo de Cooperação Estratégica com a CAM, a fim de atrair novas indústrias para Macau e melhorar a qualidade dos serviços de carga aérea, através da construção do Terminal de Carga do Aeroporto Internacional de Macau em Hengqin.

      Na ocasião, Ma Iao Hang assinalou que embora o Aeroporto Internacional da Macau ainda esteja num caminho de luta contra a pandemia, a CAM nunca parou o seu ritmo de desenvolvimento futuro para realizar os projectos de optimização das instalações, equipamentos e infraestruturas aeroportuárias. O presidente revelou que, actualmente, o projecto de ampliação do terminal de passageiros Sul do aeroporto já entrou na fase final do comissionamento e terraplanagem, esperando que seja posto em prática dentro deste ano. Até lá, a capacidade anual do projecto será de 10 milhões de passageiros, podendo proporcionar mais espaço para passageiros e unidades de serviços aeroportuários com o objectivo de melhorar a segurança do aeroporto.

      Em termos de operação aeroportuária e desenvolvimento da inteligência urbana, a CAM disse continuar a desenvolver a cooperação estratégica no campo da renovação da transformação digital e do planeamento do plano do aeroporto inteligente, a fim de acelerar o planeamento e construção do aeroporto inteligente e melhorar a eficiência operacional para alcançar o objectivo estratégico de desenvolvimento sustentável do Aeroporto Internacional de Macau. Ma Iao Hang revelou que, em 2021, foram realizados um total de 60 projectos de optimização no campo da informação e tecnologia, salientando que neste ano a CAM continuará a promover o desenvolvimento de aeroportos inteligentes, esforçando-se por cumprir as condições para adoptar a tecnologia de rede 5G antes da sua entrada em funcionamento em Macau.

      O presidente da CAM destacou no seu discurso a importância do desenvolvimento verde na indústria da aviação civil, apontando que o Aeroporto Internacional de Macau foi reconhecido no Programa de Acreditação de Carbono do Aeroporto (ACA) durante oito anos consecutivos, e foi-lhe atribuída a renovação da Certificação de Qualidade do Ar Interior (IEAQ) em conformidade das “Instruções da Qualidade do Ar Interior nos Estabelecimentos Públicos Gerais em Macau” da DSPA. Por fim, o dirigente frisou que a CAM continuará a aderir ao valor central e a ajustar-se constantemente para aproveitar as oportunidades do ambiente favorável na Área da Baía.

       

      PONTO FINAL