Edição do dia

Quinta-feira, 23 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
25.8 ° C
25.9 °
24.9 °
89 %
3.1kmh
40 %
Qui
26 °
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeDSAL promete continuar a prestar atenção à necessidade de mão-de-obra

      DSAL promete continuar a prestar atenção à necessidade de mão-de-obra

      Dados revelados pela entidade, resultado do inquérito sobre a situação de emprego dos formandos após formação e certificação entre 2019 e 2020, mostram que a DSAL emitiu certificados de formação a mais de 13 mil TNR desde 2009. Em resposta a uma interpelação escrita do deputado Lei Chan U, a DSAL promete que continuará a prestar muita atenção à oferta e procura de mão-de-obra, tanto local como estrangeira.

       

      Em resposta a uma interpelação escrita ao Governo do deputado da Assembleia Legislativa (AL) Lei Chan U, que levantou questões relacionadas com a importação de trabalhadores domésticos não residentes, a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) foi muito parca em palavras. Numa carta assinada pelo subdirector Chan Chon U, a entidade prometeu que continuará a prestar muita atenção à oferta e procura de mão-de-obra, tanto local como estrangeira, bem como à situação de emprego das empresas em vários ofícios e indústrias em Macau. “Ajustaremos dinamicamente o número de trabalhadores importados, prestaremos serviços de apoio adequados aos residentes com necessidades de emprego, aumentaremos a sua capacidade de mudar de emprego e melhoraremos continuamente o trabalho relevante, de modo a proteger os direitos laborais dos residentes locais”, afirmou o responsável.

      Apesar da necessidade notória de mão-de-obra estrangeira, as restrições criadas pela pandemia de Covid-19 não deixam que trabalhadores vindos do exterior, salvo muito raras excepções, possam vir trabalhar para Macau.

      A DSAL referiu que a prioridade, como sempre foi, passa por “assegurar emprego sustentável aos locais”. “Analisaremos em primeiro lugar a informação dos candidatos a emprego locais para identificar as profissões e tipos de emprego que mais residentes desejam procurar e continuaremos a integrar o emprego através de formação, de modo a que os locais possam aumentar as suas hipóteses de serem empregados após a formação”, escreveu Chan Chon U em resposta ao deputado da Federação das Associações dos Operários de Macau (FAOM).

      Lei Chan U colectou os dados oficiais para mostrar a sua preocupação com a falta de mão-de-obra não residente. “O número de trabalhadores domésticos em Macau diminuiu, passando de 30.923, na fase inicial da pandemia (no final de Janeiro de 2020), para 26.361, em Outubro de 2021, ou seja, registou-se uma redução de 4.562 trabalhadores. Durante este período foram importados alguns trabalhadores domésticos do interior da China, mas como os seus salários são mais elevados, as famílias comuns não conseguem suportar tais encargos”.

      Chan Chon U, procurou descansar o parlamentar operário contrapondo com mais dados. “No final de Dezembro de 2021, 23.676 empregados expatriados eram empregados pelas seis empresas integradas de turismo e lazer do território, bem como por todos os hotéis com casinos. Isto é menos 11.434 do que no final de 2019 antes do surto. Contudo, é importante notar que o emprego de residentes locais e a retirada de empregados estrangeiros não pode ser interpretado como uma simples relação entre um e o outro”, explicou o responsável da DSAL.

      O mesmo responsável afirmou ainda que, de acordo com o inquérito sobre a situação de emprego dos formandos após formação e certificação entre 2019 e 2020, “um total de 13.748 participantes em acções de formação obteve certificação em cursos de formação desde 2009”. “Além disso, iremos também recolher informações das empresas a que os formandos sobre as suas competências profissionais, eficiência no trabalho, qualidade do trabalho e motivação para o trabalho após a formação ou certificação”, garantiu ainda Chan Chon U.

       

      PONTO FINAL