Edição do dia

Sexta-feira, 24 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
25 ° C
25.9 °
24.9 °
100 %
2.1kmh
75 %
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
28 °
Ter
27 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioLusofoniaPortugal nono do mundo e sexto da UE com mais novos contágios...

      Portugal nono do mundo e sexto da UE com mais novos contágios diários

      Portugal é o sexto país da União Europeia com mais novos casos diários de contágio com SARS-CoV-2, melhorando em relação à semana passada, e passou de quarto para nono no mundo, segundo o ‘site’ Our World in Data. De acordo com os dados estatísticos actualizados à data de ontem, o Estado-membro com maior média de novos contágios por milhão de habitantes a sete dias continua a ser a Dinamarca, com 7.120, seguida da Eslovénia (6.340), Estónia (5.210), Países Baixos (4.760) e Letónia (4.680). Portugal surge em sexto na lista, melhorando em relação à semana anterior, com uma média de 4.270 casos, quando na segunda-feira passada estava com 5.480. A nível mundial neste indicador, e considerando apenas os países e territórios com mais de um milhão de habitantes, no topo da lista encontra-se igualmente a Dinamarca, seguida da Eslovénia, Israel (5.630), Geórgia (5.450). A média europeia neste indicador desceu esta semana de 2.810 para 2.450, enquanto a mundial baixou de 416 para 352.

      Quanto à média de mortes diárias atribuídas à covid-19, subiu esta semana em Portugal de 4 para 5,1, ligeiramente acima da média europeia, que esta semana subiu de 3,9 para 4,3. O Estado-membro com maior média de mortes diárias a sete dias é a Bulgária com 12,6, seguida da Croácia, com 12,6, da Grécia (10), Eslovénia (8,1) e Hungria (7,6). A média europeia neste indicador está em 4,3 e a mundial em 1,3. Bósnia-Herzegovina (15,9), Macedónia do Norte (13,4), Bulgária, Croácia e Grécia são os países com mais de um milhão de habitantes que apresentam as maiores médias de mortes diárias atribuídas à covid-19 a nível mundial nos últimos sete dias.

      Recorde-se que obrigatoriedade de teste negativo ao vírus SARS-CoV-2 para entrar em Portugal terminou ontem, bastando a apresentação de um certificado digital covid-19 ou um comprovativo de vacinação reconhecido. Após a decisão tomada em Conselho de Ministros na quinta-feira e publicada no domingo, termina a medida que estava em vigor desde 1 de Dezembro do ano passado e que impunha a todos os passageiros que chegassem a Portugal por via aérea a apresentação de um teste negativo ou de um certificado de recuperação. Agora, para entrar no país, “passa a ser exigida apenas a apresentação do Certificado Digital Covid da União Europeia nas suas três modalidades ou de outro comprovativo de vacinação devidamente reconhecido”, segundo o gabinete da ministra da Presidência. O Conselho de Ministros aprovou também alterações relativas ao certificado digital covid e ajustamentos aos comprovativos de vacinação a apresentar para acesso a determinados estabelecimentos. Agora, o certificado digital passa a exigir que os testes rápidos de antigénio sejam efectuados nas 24 horas anteriores, em vez do prazo de 48 horas, e no caso de um teste molecular de amplificação de ácidos nucleicos (TAAN), o prazo é de 72 horas. Em relação à vacinação, o certificado digital covid-19 passa a atestar a conclusão da série de vacinação primária há mais de 14 dias e menos 270 dias desde a última dose, com uma vacina, ou a dose de reforço.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau