Edição do dia

Segunda-feira, 16 de Maio, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
19.9 ° C
19.9 °
18.8 °
88 %
8.2kmh
40 %
Seg
21 °
Ter
24 °
Qua
25 °
Qui
25 °
Sex
26 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Ásia Quatro aviões japoneses com bens partem da Austrália para reforçar ajuda a...

      Quatro aviões japoneses com bens partem da Austrália para reforçar ajuda a Tonga

      Quatro aviões japoneses partiram ontem da Austrália juntando-se à ajuda que vários países estão a prestar a Tonga, a pequena nação do Pacífico devastada por uma erupção vulcânica seguida de tsunami há uma semana. “A Austrália junta-se orgulhosamente ao Japão e a outros países das ilhas do Pacífico que trabalham ao lado do povo de Tonga”, anunciou em comunicado o Ministério da Defesa australiano.

      Outros voos de ajuda da Austrália, Japão e Nova Zelândia estão já desde o final da semana passada a transportar comida, água, material médico e equipamentos de telecomunicações para Tonga.

      Devido aos riscos da pandemia de covid-19 para uma nação que não teve um surto local, os voos de ajuda aterram, descarregam e depois saem sem contacto com os locais. As mercadorias são deixadas durante 72 horas no local onde são descarregadas antes de serem desembaladas para reduzir o risco de infeção.

      Navios dos Estados Unidos e do Reino Unido estão igualmente a caminho para prestar ajuda e um navio da Marinha australiana com helicópteros a bordo, engenheiros e um hospital de 40 camas, deverá chegar a Tonga na sexta-feira. O fornecimento de água potável às populações é uma prioridade, porque o abastecimento local foi danificado por camadas de cinza vulcânica e água salgada.

      A União Europeia (UE) está a fazer chegar ajuda a partir da Polinésia francesa, de onde saiu sábado um primeiro navio para dar assistência às ilhas afetadas pela chuva de cinza e o tsunami resultantes da erupção do vulcão marinho HungaTonga Hunga Ha’apai.

      A UE está a coordenar com a França a entrega de 30 toneladas de ajuda, incluindo duas unidades de purificação de água, água potável, ‘kits’ de higiene, tendas de campanha familiares, ferramentas, cordas, e alimentos não perecíveis.

      O número de mortos foi limitado, com apenas três vítimas mortais confirmadas até agora, mas as Nações Unidas informaram que cerca de 84.000 pessoas – 80% da população de Tonga – foram afetadas pela erupção

      O tsunami cortou o único cabo de fibra óptica que liga Tonga ao resto do mundo, deixando-a isolada durante dias. As comunicações via satélite já foram melhoradas e restabelecidas e a operadora de telecomunicações de Tonga, a Digicel, disse ter conseguido restaurar os serviços internacionais de chamadas em algumas áreas.

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau