Edição do dia

Segunda-feira, 27 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
27.9 ° C
31.5 °
26.9 °
94 %
6.2kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
28 °
Qua
25 °
Qui
26 °
Sex
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadePJ recebeu 14 denúncias de burlas na semana passada

      PJ recebeu 14 denúncias de burlas na semana passada

      Em vésperas da chegada do Ano Novo Chinês, os crimes de burla têm registado uma subida e as autoridades revelaram ontem que receberam 14 denúncias só na semana passada. A Polícia Judiciária deu conta de seis casos que estavam ligados a alegadas notificações falsas por correio expresso, totalizando quase 80 mil de patacas de prejuízo. No âmbito do Corpo de Polícia de Segurança Pública, um homem foi detido por ter tirado mais de 400 fotografias por debaixo da saia de mulheres.

       

      Segundo o porta-voz da Polícia Judiciária (PJ), na semana passada as autoridades receberam 16 denúncias de crime, incluindo 14 burlas e duas extorsões, nomeadamente duas burlas de troca de dinheiro, nas quais duas vítimas da China continental que exercem actividades de troca de dinheiro tentaram trocar dinheiro com os homólogos nos casinos, o que resultou em perdas de, respectivamente, 125.000 e 8.000 dólares de Hong Kong. Foram também referidas duas burlas telefónicas na qual o burlão afirmava ser um funcionário de um órgão nacional, e causaram prejuízos de 188 mil e 419,6 mil dólares de Hong Kong. Houve também quatro casos de burlas nos quais o burlão usava um pretexto de investimento numa plataforma financeira e de compras online, envolvendo prejuízos de dois mil a 150 mil renmibis. As autoridades deram ainda a conhecer dois casos de crimes de extorsão associados a ‘nude chat’ envolvendo 8,8 mil renmibis e 70 mil de patacas em prejuízos.

      Para destacar, segundo o porta-voz da Polícia Judiciária (PJ), durante o período compreendido entre 22 e 23 de Janeiro, as autoridades receberam consecutivamente seis denúncias de burlas relativamente a notificações falsas de correio expresso.

      As vítimas foram todos os residentes de Macau, dois homens e quatro mulheres, cujas perdas variavam de 3.350 patacas a 2.467,23 dólares americanos. Conforme as queixas apresentadas, as vítimas tinham recebido uma alegada notificação de correio expresso por meio de mensagens de telemóvel contendo uma hiperligação que redirecionava para uma página onde era exigido o preenchimento dos dados pessoais, inclusivamente os dados de cartão crédito para agendar o levantamento de encomenda. Após terem completado o preenchimentos dos dados pessoais, as vítimas recebiam mensagens de uma transacção efectuada com o cartão de crédito, apesar de não o terem autorizado.

      No âmbito do Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP), no dia 19 de Janeiro, o CPSP recebeu uma participação duma mulher com a cerca de 20 anos indicando que tinha sido filmada contra a sua vontade e conhecimento numa loja num comercial na Alameda Dr. Carlos d’Assumpção. O homem suspeito foi apanhado em flagrante pelo funcionário da loja. No seu telemóvel foram encontradas mais de 400 fotografias captadas por debaixo de saias de mulheres, desde 13 de Dezembro de 2021 até à data de ocorrência. O suspeito é um residente de Macau, desempregado, com cerca de 40 anos de idade, e foi acusado da prática de crime de Devassa da vida privada e o caso entregue ao Ministério Público.

       

       

      PONTO FINAL