Edição do dia

Quinta-feira, 18 de Agosto, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens quebradas
25.9 ° C
27.1 °
25.9 °
94 %
6.2kmh
75 %
Qua
28 °
Qui
30 °
Sex
31 °
Sáb
29 °
Dom
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Região Vacinação poderá ser condicionante de entrada em espaços fechados, diz Elsie Ao...

      Vacinação poderá ser condicionante de entrada em espaços fechados, diz Elsie Ao Ieong

       

       

      A secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Elsie Ao Ieong, afirmou que o Governo está a estudar a viabilidade de exigir que as pessoas mostrem certificado de vacinação ou resultado negativo de teste de ácido nucleico com validade de 7 dias para entrarem e permanecerem em recintos fechados, como restaurantes.

      À margem de uma reunião na Assembleia Legislativa e em declarações aos jornalistas, a governante apontou que as autoridades estão a analisar também a medida de vacinação obrigatória para entrada e saída do território. Elsie Ao Ieong explicou que são avaliações que visam proteger a saúde da população tendo também em conta que “a propagação da variante Ómicron é muito elevada”. No entanto, ainda não há um calendário certo para a implementação dessas medidas.

      Reiterando a vacinação é importante para reduzir o risco de doença grave ou de morte causada pela infecção, a responsável fez um apelo, nomeadamente aos idosos, referindo que 30% destes que vivem em lares sob a alçada do Instituto de Acção Social já receberam duas doses da vacina, enquanto os funcionários públicos da tutela dos Assuntos Sociais e Cultura têm uma taxa de vacinação que atingiu os 85%.

      Na mesma ocasião, Elsie Ao Ieong justificou ainda que a suspensão do transporte de passageiros por aviões civis provenientes de regiões fora da China com destino de Macau foi uma medida para reduzir um eventual risco associado à Covid-19, visto que foram registados mais casos positivos nos voos oriundos de Singapura. Adiantou que não foram proibidos os voos do interior da China uma vez que “nos voos civis do Continente são implementadas medidas muito rigorosas de prevenção epidémica, bem como aplicada a gestão de prevenção e controlo baseada em zonas e níveis e à política da ‘meta dinâmica de infecção zero’, e assim o Governo está confiante aos voos do interior da China”, disse.

      Relativamente a possíveis medidas de vacinação obrigatória na entrada em restaurantes, o deputado Chan Chak Mo mostrou-se preocupado com a clareza das directrizes e a permissão de um período de transição. Citado pela imprensa em língua chinesa, o também presidente da União das Associações dos Proprietários de Estabelecimentos de Restauração e Bebidas espera que o Governo explique como os proprietários conseguem confirmar a autenticidade do certificado, prevendo que a medida vá reduzir o volume de negócios do sector.

       

      C.C.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau