Edição do dia

Quarta-feira, 22 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
24 ° C
24.9 °
23.9 °
100 %
2.6kmh
40 %
Qua
26 °
Qui
26 °
Sex
27 °
Sáb
28 °
Dom
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaCasal português prepara-se para inaugurar espaço comunitário de ‘fitness’ e actividades holísticas

      Casal português prepara-se para inaugurar espaço comunitário de ‘fitness’ e actividades holísticas

      Joana Chantre

      João Braga e Sandi Manhão vão inaugurar, no dia 8 de Janeiro, um novo espaço comunitário na Taipa, com dois estúdios de dança destinados a aulas de cariz holístico, ‘fitness’ e bem-estar. A dupla portuguesa diz esperar que, no futuro, o projecto se torne “num misto de LX Factory com a Feira da Ladra”.

       

      Um casal português vai inaugurar um espaço novo dedicado a actividades de ‘fitness’ e bem-estar, já no dia 8 de Janeiro. Sandi Manhão e João Braga, radicados no território já há pelo menos 11 anos, são os fundadores do The Warehouse Studio, um espaço situado num armazém na Taipa para aulas de cariz fitness e bem-estar.

      João Braga, que trabalha como ‘personal trainer’ no território já há vários anos, expressa que esta aposta num novo espaço criativo começou como uma necessidade e uma evolução natural, depois de ter começado a ensinar os seus programas ou aulas em espaços públicos ao ar livre. “Quando cheguei a Macau, já tinha experiência como PT [‘personal trainer’], e muito naturalmente comecei a dar aulas de grupo e individuais, na rua e em condomínios privados”, começa por referir. A parceira, Sandi Manhão, nascida no território, tornou-se há sete anos professora de ‘fitness’ há sete anos, dedicando-se nomeadamente à dança do varão, mas nunca teve o seu espaço próprio.

      “Com todas as nossas actividades e aulas, nunca tivemos o nosso espaço próprio e tínhamos sempre de publicitar através de amigos e conhecidos, portanto surgiu daí a ideia para investirmos em algo para nós, mas também para começarmos outros projectos interessantes”, continua João Braga.

      Relativamente à situação do território no que diz respeito à variedade de espaços para este tipo de actividades, João Braga é da opinião de que em Macau é muito difícil um professor da área de ‘fitness’ conseguir ter o seu próprio espaço para dar as suas aulas. “O grande problema desta cidade é a dificuldade de conseguirmos ser donos de propriedades. Não temos controlo dos nossos espaços porque é tudo muito caro e, portanto, estamos sempre dependentes de rendas altas ou de condomínios que fazem com que, muitas vezes, se choque com os regulamentos dos espaços, principalmente no que diz respeito a sessões de grupo”, admite o treinador.

      Apesar de tudo, João Braga e Sandi Manhão sentem-se confiantes acerca da receptividade entre a comunidade. “Eu acho que esta vertente que estamos a tentar lançar é um pouco inovadora, ou seja, somos um estúdio com aulas com um formato quase como um clube que fornece espaço a professores para poderem ter as suas sessões”, aponta.

      A dupla está a tentar “fugir” um pouco do modelo clássico do estúdio com 20 aulas por semana, em que os professores são contratados pelos donos. O The Warehouse Studio pretende ser um conceito diferente, um espaço aberto para que qualquer professor possa manter a sua independência relativamente a quais aulas pretender dar, mantendo os seus próprios estudantes.

      “Pretendemos ter também o nosso espaço para os nossos projectos e queremos muito ajudar terceiros que não têm espaço próprio para, de uma forma regular, poderem dar as suas aulas contínuas, porque a dificuldade normalmente é mais a continuidade”, assinala Braga.

      O espaço, que se situa na Taipa, no Edifício Industrial Va Nam, junto ao ginásio Warrior Fitness, inclui duas salas de diferentes tamanhos. O espaço mais pequeno acolhe sete pessoas e visa ser mais virado para actividades holísticas, como pilates, meditação e yoga. Depois, o estúdio de dança maior, leva até 20 pessoas e está aberto para qualquer actividade, estando focado em aulas de dança de qualquer estilo. O estúdio vai ser inaugurado com uma festa no dia 8 de Janeiro.

      “Temos um bom sistema de som, ar condicionado, balneários para troca de roupa, para ambos homem e mulher, além das casas de banho. Vamos ter um espaço com um sofá basicamente para se poder estar a relaxar, com uma zona para fazer café”, descrevem.

      Quanto a planos para o futuro, João Braga, aponta que o seu sonho para o espaço é que se possa tornar num misto de “LX Factory e a Feira da Ladra”. “Queremos que seja como um centro comunitário onde as pessoas possam estar nos fins-de-semana, em dias de feira e de mercado, com actividades de beneficência”, refere. “Basicamente que possa ser um espaço que possa ser desenvolvido, convidando as pessoas para expor os seus próprios trabalhos, principalmente os de cariz criativo”, conclui.

       

      PONTO FINAL

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau