Edição do dia

Quarta-feira, 28 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
15.9 ° C
18.9 °
15.9 °
77 %
2.1kmh
40 %
Qua
20 °
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
15 °
Dom
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Concessionárias suspendem operações com Tak Chun

      Concessionárias suspendem operações com Tak Chun

      O grupo Tak Chun, operador junket fundado em 2007 e considerado o segundo maior em Macau, confirmou o fim das operações com as concessionárias de jogo do território. A notícia surge na sequência de rumores que dão conta de que os casinos locais vão suspender os acordos existentes com junkets nas próximas semanas. A Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos (DICJ) não se manifestou oficialmente, mas, segundo a consultora Bernstein, as autoridades terão já ordenado aos operadores de junkets que parassem de conceder crédito aos clientes.

      Um porta-voz do Tak Chun revelou à comunicação social que o grupo recebeu ontem um comunicado interno dando conta da suspensão do acordo de cooperação com duas concessionárias locais. O grupo, que é liderado por Levo Chan, é considerado um dos maiores operadores junket em Macau. Em Outubro deste ano, o ‘rolling chip turnover’ do grupo superou o do Suncity, tornando-se no primeiro do ranking de junkets.

      Em pouco tempo, Alvin Chau foi acusado pelo Governo Central de fuga de capitais e de jogo transfronteiriço. Não apenas o grupo Suncity, como também os seis maiores operadores de junkets do mercado – nomeadamente o grupo Tak Chun, Heng Sheng, Guang Dong, Meg-Star, Ouro – também são alvo de investigações.

      Segundo as notícias divulgadas ontem, a Wynn Macau, que dependia em grande parte da receita de junkets, anunciou que suspenderia todas as operações com os promotores de jogo até 20 de Dezembro; a Melco enviou notificações aos promotores de jogo, indicando que vai terminar as relações de cooperação com os junkets, até 21 de Dezembro, inclusive nas salas de jogo VIP situadas no City of Dream e no Studio City.

      A consultora Bernstein avançou que a Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos (DICJ) ordenou aos operadores de junkets que parassem de conceder crédito aos clientes. Por seu lado, a correctora Morgan Stanley indicou ontem que acredita que cada vez mais concessionárias de jogo em Macau vão cessar os seus acordos com as operadoras de junkets.

      Dentro das acusações emitidas pela procuradoria do interior da China, há mais de 300 acusações contra a Suncity. A maioria dos casos ocorreram em províncias economicamente desenvolvidas, como Zhejiang, Fujian e Guangdong. Depois da Suncity, o maior número de casos envolvidos tem a ver com o grupo Tak Chun, que é suspeito da, em conluio com residentes do interior da China, abertura de casinos na China continental, partilhar dividendos e também criar sites de apostas ilegais na China com um valor total de 210 milhões de renminbi.

      Luiz Lam, vogal da Associação Geral dos Administradores, Gestores e Promotores de Jogos de Fortuna ou Azar de Macau, em declarações a órgãos de comunicação social de língua chinesa, considerou que as concessionárias pretendem separar os seus laços com os junkets, devido a motivos de concessão de licenças. O profissional do sector frisou que, se todas salas VIP saírem do mercado, isso vai criar uma onda de desemprego de grande envergadura, envolvendo dezenas de milhares de trabalhadores.  Jack Tsang, o vice-presidente Associação Económica de Macau acredita que estes actos são medidas preventivas, sendo difícil o Governo intervir.

      Recorde-se que o número de licenças emitidas pela DICJ para junkets está a decrescer aceleradamente, de 235 em 2013, para apenas 95 em 2020 e 85 em 2021. Os junkets também estarão debaixo de maior escrutínio à luz da nova lei do jogo. Num relatório que a UBS Grupo AG divulgou recentemente, em resposta às recentes mudanças nas salas VIP de Macau, a empresa de serviços financeiros acredita que o Governo de Macau vai deixar de aceitar o modelo exercido pelos promotores de jogo e prevê que isto vai causar uma descida  de 12% a 13% de receitas do jogo em 2022 e 2023.