Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nublado
29.8 ° C
29.8 °
29.8 °
83 %
6.2kmh
100 %
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaComissário do MNE realiza briefing sobre sessão plenária do Comité Central do...

      Comissário do MNE realiza briefing sobre sessão plenária do Comité Central do PCC  

      Liu Xianfa convidou a comunicação social portuguesa e inglesa, bem como diplomatas e representantes comerciais dos países de língua portuguesa, para uma conversa onde abordou temas desde a história da República Popular da China até às relações entre o país e os Estados Unidos da América e a Europa. O Comissário destacou que resolução do PCC reforça princípio "Um País, Dois Sistemas".

      O Comissário do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China na RAEM convidou os diplomatas destacados na região, bem como os representantes dos países de língua portuguesa destacados no Fórum Macau e os jornalistas de línguas portuguesa e inglesa, para uma conversa sobre as resoluções adoptadas pelo Comité Central do Partido Comunista da China (PCC).

      Liu Xianfa reiterou que a China pretende ver reforçado o princípio “Um País, Dois Sistemas”, nomeadamente no âmbito dos projectos relacionados com a Grande Baía e a zona de cooperação aprofundada em Hengqin. “Esta resolução sublinhou a necessidade de se implementar de forma plena a política de ‘Um País, Dois Sistemas’ e de manter e melhorar os mecanismos de aplicação desta política. Nós vamos assegurar uma governação com base na lei, manteremos a ordem constitucional conforme definido na Constituição e na Lei Básica de Macau e faremos cumprir a jurisdição geral do Governo Central na Região Administrativa Especial”, começou por dizer o Comissário do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

      Ao mesmo tempo, Liu Xianfa reiterou que o princípio de patriotas a governar Macau será resolutamente implementado. “Macau tem muito a contribuir para este grande esforço. Estamos confiantes de que Macau terá um papel crucial na construção da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong-Macau em Hengqin e na própria área de Macau. Além disso, estamos muito satisfeitos e empenhados em ver todos os esforços que a RAEM está a fazer para se juntar à construção da Grande Baía”, referiu o responsável.

      Liu Xianfa revelou que a sexta sessão plenária do Comité Central do PCC foi uma reunião de grande significado histórico realizada num importante momento histórico. “O resultado mais importante foi a consideração e adopção da Resolução do Comité Central do Partido Comunista da China sobre as Principais Realizações e Experiências Históricas da Luta do Centenário do Partido. Cada resumo sistemático da experiência histórica na história do PCC permitiu ao partido alcançar uma nova unidade sob novas condições históricas, e deu um forte impulso à grande prática da revolução, construção e reforma”, disse.

      A resolução passa por um documento programático marxista que terá, defende Comissário do Ministério dos Negócios Estrangeiros, “um grande e vasto significado na promoção da unidade de pensamento, vontade e acção do partido, unindo e levando o povo de todas as nacionalidades a defender e desenvolver o socialismo com características chinesas na nova era e a alcançar o grande rejuvenescimento da nação chinesa”.

      Liu Xianfa, já no período de perguntas e respostas com os jornalistas, admitiu que, apesar do momento actual e das narrativas mediáticas sobre as relações entre a China e os Estados Unidos da América, há várias áreas nas quais os dois países trabalham em conjunto, como as alterações climáticas e o combate à pandemia de COVID-19. “Tentamos o nosso melhor para encontrar um terreno comum e tentamos o nosso melhor para controlar nossas diferenças, tentamos o melhor para construir este mundo num mundo melhor porque, afinal, só temos um mundo. Como o Presidente Xi Jinping disse quando teve uma reunião virtual com o Presidente Joe Biden na semana passada, nesta aldeia, devemos trabalhar juntos”, afirmou Liu Xianfa.

      O diplomata explicou em pormenor as “duas fundações”, os três saltos do marxismo na China, os quatro “grandes saltos” da viagem de um século, os cinco aspectos de significado histórico e a “luta de 100 anos” do PCC. Liu Xianfa falou ainda de democracia salientando que “a democracia não é o monopólio de nenhum país, mas um valor comum para toda a humanidade”. “O processo completo da democracia popular da China é uma democracia em cadeia, de cobertura total, uma democracia com um elevado conteúdo democrático, uma democracia com conteúdo democrático suficiente, uma democracia popular entre o povo chinês, e uma verdadeira democracia popular”, explicou aos jornalistas.