Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
29.7 ° C
31.9 °
29.3 °
89 %
4.6kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCategorias do ParágrafoEm FocoESCUTAR A LITERATURA CHINESA: QUATRO PODCASTS

      ESCUTAR A LITERATURA CHINESA: QUATRO PODCASTS

       

      Cultura, Em Foco

      Stacey Qiao

      Numa altura em os podcasts se multiplicam, a literatura não fica de fora. Estes quatro programas são a forma mais audível e portátil de acompanhar o muito que se vai passando na literatura chinesa contemporânea.

       

      A literatura, no seu sentido mais restrito, resulta da escrita e da sua composição usando letras, mas o elemento da audição há muito que faz parte de uma noção mais vasta de literatura, primeiro com a literatura de transmissão oral e com a leitura em voz alta, depois nos salões literários, nas apresentações de livros, nos audiolivros. O podcast, nascido no início dos anos 2000, é um dos elementos mais recentes desta constelação. Cada vez mais concebido para os pedaços de tempo a que por vezes chamamos “morto”, especialmente os momentos em que as nossas mãos e os nossos olhos estão ocupados e os nossos ouvidos estão livres – durante os trabalhos domésticos, o exercício, a condução, os passeios do cão, as deslocações – os podcasts são um meio cada vez mais popular para obter informação (e companhia).

      A oferta de podcasts dedicados à literatura chinesa é abundante, pelo que escolhemos quatro programas, três em inglês e um em chinês, especialmente recomendáveis sobre o tema. Com estas vozes que adoptam diferentes perspectivas, ficamos a par das últimas notícias, factos e factóides, ou conversas inspiradoras sobre o mundo literário chinês. Embora o som possa não ser o elemento fundamental da “literatura, o próprio acto de se falar sobre ela é significativo e pode também ser uma forma de criação por direito próprio.

       

      Chinese Literature Podcast

      Quando se trata de podcasts sobre literatura chinesa, este será o primeiro a surgir em qualquer pesquisa rápida. E apesar do título tão óbvio, é um podcast a não perder. O programa foi criado em 2015 por Lee Moore e Robert Moore, dois amigos interessados no assunto (e não irmãos, ao contrário do que a partilha do apelido pode indiciar). Ambos passaram um longo período na China e são agora estudantes de doutoramento em literatura chinesa e literatura comparada. Cada episódio dura cerca de 20 minutos , com os dois apresentadores a conversarem sobre um autor, um poema ou um romance chinês, não necessariamente recentes.

      Com um tom assumidamente leve, o podcast dos Moore está especialmente vocacionado para ouvintes com poucos conhecimentos prévios sobre literatura chinesa, revelando histórias, contextos e pormenores que muitas vezes se apresentam rodeados de humor. Por exemplo, na edição de 6 de Novembro, os apresentadores discutiram sobre um poema chinês, O Poema dos Sete Passos (七步詩), que se tornou um tema muito falado nas redes sociais após ter sido citado por Elon Musk. No podcast, analisou-se detalhadamente o significado do poema escrito no século III e o contexto histórico em que foi escrito, arriscando algumas interpretações sobre o porquê de ter sido citado pelo empresário. Arriscou-se uma resposta algo satírica: talvez os chineses tenham inventado a moeda criptográfica há 5.000 anos…

      Há episódios mais densos neste podcast, como acontece com a série «Viagem ao Ocidente», na qual os apresentadores examinam várias personagens do romance chinês ao longo da história, ou com a série de 10 episódios «100 Anos de Literatura Chinesa», onde discutiram sobre quais seriam os escritores essenciais de cada década do século XX na China, orientando os ouvintes numa breve digressão pela história moderna chinesa e mostrando como a literatura desempenhou um papel importante no seu desenrolar.

       

      chineseliteraturepodcast.com/

       

       

      The Translated Chinese Fiction Podcast

      Apresentado por Angus Stewart, este é um podcast exclusivamente dedicado às traduções de livros chineses para inglês, cobrindo todas as épocas e géneros literários. O anfitrião convida escritores, tradutores e estudiosos a falar sobre livros chineses que estão em processo de tradução ou que foram recentemente publicados em inglês.Os géneros incluem romance de vários tipos, desde os mais canónicos aos sub-géneros como crime, ficção científica, wuxia, ficção histórica e, por vezes, poesia e teatro, enquanto que as origens dos autores incluem o continente, Hong Kong e Taiwan.

      No mais recente episódio disponível, o fã de ficção científica Jairo Morales junta-se ao anfitrião numa viagem à Terra Errante 《流浪地球》, um popular romance de ficção científica escrito por Liu Cixin (劉慈欣). Os dois examinam as questões como o pós-nacionalismo, censura, transmissão cultural e o espectáculo sublime e assustador da aniquilação total da frágil superfície do nosso planeta.

      Os ouvintes podem também escutar discussões sobre algumas obras que estão proibidas na China continental, tendo assim acesso a vozes mais críticas do Império do Meio. Além disso, cada episódio destaca sempre uma “palavra do dia” nas suas notas finais, em chinês e inglês, um extra capaz de cativar os muitos estudantes da língua chinesa que têm ajudado a popularizar este podcast.

       

      trchfic.podbean.com/

       

      Sinophone Unrealities

      Acompanhando o filão cada vez mais popular da ficção científica, este podcast apresentado por Astrid Møller-Olsen alarga o âmbito genérico para incluir todos os trabalhos com elementos especulativos, tais como fantasia, ficção de viagem no tempo, histórias de algum modo estranhas perante o que aceitamos como realidade e outras experiências de género, oferecendo uma série de conversas com estudiosos, tradutores e autores sobre os aspectos estranhos, fantásticos, especulativos e de ficção científica da literatura chinesa contemporânea.

      O programa é ainda muito recente, tendo apresentado apenas três episódios até agora, tendo como convidados Mingwei Song, estudioso de ficção científica chinesa, a escritora de ficção e investigadora Regina Kanyu Wang, e a tradutora de literatura chinesa Xueting Christine Ni.

       

      xiaoshuo.blog/sinophone-unrealities/

       

      跳岛FM (Conversas sobre Literatura)

      Alojado pelo grupo de imprensa CITIC, 跳岛 (Conversas sobre Literatura) é o primeiro e mais popular podcast sobre literatura na China. O programa é actualizado todas as quartas-feiras e cada episódio apresenta uma mesa redonda com autores, académicos, revisores de livros e tradutores sobre várias obras literárias. Acessível apenas aos ouvintes que compreendam a língua chinesa, é um podcast essencial para acompanhar as novas correntes e experiências da literatura feita na China, abrangendo não só obras eruditas e clássicas, mas também as obras mais populares e recentes.

      Num episódio lançado a 30 de Junho, três tradutores, Zhong Na, He Yujia e Huang Jianshu, falaram sobre se um tradutor literário deveria ‘polir’ ou ‘retocar’ o texto original quando este não está muito bem escrito e porque é que uma má tradução é, numa comparação bastante chã, como “champô à base de silicone”, que faz o cabelo parecer macio mas sufoca o seu crescimento. Baseando-se nas suas experiências na tradução de obras literárias em chinês, entre elas Shark’s Fin, Sichuan Pepper, Normal People e The Beginning and Spring, argumentaram que uma boa tradução deveria ser como “champô sem silicone”, uma analogia que, provas científicas sobre o uso de champô à parte, faz sentido.

      O podcast centra-se na literatura, mas mantém a ligação desta com outras formas e campos  artísticos, convidando artistas, comediantes e actores e abordando temas como as alterações climáticas, a inteligência artificial ou questões sociais. Embora a maioria dos episódios seja em chinês, há alguns segmentos em inglês, como por exemplo a conversa com o escritor e jornalista norte-americano Peter Hessler, gravada em Setembro de 2020, na qual Hessler falou sobre a sua vida em Chengdu, as medidas de controle da pandemia que viveu no quotidiano, o seu hábito de tomar notas ou as formas de observação e análise das pessoas sobre as quais escreveu.

       

      tiaodao.typlog.io/