Edição do dia

Quinta-feira, 27 de Janeiro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
21.3 ° C
22.7 °
20.9 °
83 %
2.6kmh
20 %
Qui
21 °
Sex
20 °
Sáb
19 °
Dom
16 °
Seg
14 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Desporto Charles Leong repete vitória no Circuito da Guia em Fórmula 4

      Charles Leong repete vitória no Circuito da Guia em Fórmula 4

      O piloto de Macau bateu a concorrência na prova rainha do Grande Prémio de Macau. No Circuito da Guia, Charles Leong esteve sempre à frente. Andy Chang Wing Chun, também ele piloto de Macau, passou a meta em segundo lugar, a 25 segundos do vencedor.

      Charles Leong venceu ontem a corrida de Fórmula 4 do Grande Prémio de Macau deste ano. O piloto de Macau já tinha sido o vencedor da corrida do ano passado de Fórmula 4.

      Leong, da Theodore Smart Life Racing, dominou a corrida ao longo das 12 voltas. Após a corrida, na conferência de imprensa, o piloto local mostrou-se satisfeito pela vitória. “Desde Zhuhai [onde venceu em Outubro a prova de abertura do campeonato chinês da categoria], foi tudo perfeito, o que é incrível”, disse Charles Leong Hon Chio, citado pela TDM-Rádio Macau.

      Esta foi, para Charles Leong, uma vitória “perfeita”. “Correu tudo bem. Nunca pensei que fosse realmente correr tudo bem para o meu lado, por isso foi perfeito”, disse, lembrando a vitória no Circuito da Guia em 2020: “Realmente [a vitória] do ano passado incentivou-me, fez-me crer que tenho capacidade para ir mais alto. Estou disposto a mostrar as minhas capacidades e talento. Claro que isso me encorajou imenso”.

      Não foi só Charles Leong a repetir a vitória do ano passado. Os restantes lugares do pódio na prova de Fórmula 4 também se repetiram, com o também piloto local Andy Chang Wing Chung, da Chengdu Tianfu International Speedpark, a cruzar a meta em segundo lugar, a quase 25 segundos do vencedor. O último lugar do pódio foi alcançado pelo piloto chinês Li Si Cheng, da Blackjack, que terminou a corrida com quase um minuto de atraso para Charles Leong.

       

      DARRYL O’YOUNG TAMBÉM REPETE VITÓRIA NA TAÇA GT

      Na prova da Taça GT, Darryl O’Young também venceu, à semelhança daquilo que aconteceu no ano passado. O piloto de Hong Kong, em Mercedes AMG GT3 EVO, levou a melhor sobre a concorrência. O’Young, natural do Canadá, foi o primeiro a vencer esta prova que se realizou pela primeira vez em Macau há 13 anos.

      Darryl O’Young partilhou os créditos pela vitória com a equipa, a Craft Bamboo Racing: “Para ser sincero, estou sem palavras. Literalmente, 10 segundos antes tirámos o carro e conseguimos sair para a pista. A equipa trabalhou, nem sei muito bem, contei cerca de 35 horas. Trabalharam desde as sete e meia de ontem, pela noite fora. Não pararam por um segundo. Esta vitória é para eles”.

      Citado pela TDM-Rádio Macau, o piloto da região vizinha descreveu como “inacreditável” o trabalho realizado pela equipa, lembrando que o carro estava em mau estado antes da corrida. “Quando olhei para o carro fiquei completamente em baixo. Mas eles fizeram tudo possível. Então, primeiro, um grande obrigada à equipa”, assinalou, acrescentando: “O chassis estava torto, mas tinha a certeza de que havia pilotos atrás de nós em esforço. Tentei fazer a corrida de forma controlada. Por exemplo, nas subidas não puxei muito para tentar salvar os pneus, e nas descidas tentei ir com mais força. Foi assim que fiz a corrida porque não tinha alternativa. Talvez a entrada do safety car nas voltas finais me tenha salvado um bocado também”.

      Em segundo lugar ficou o piloto chinês Ye Hong Li, em Porsche 911 GT3 R (991.2), a 0,2 segundos de O’Young, seguido do compatriota Luo Kai Luo, ao volante de um Mercedes AMG GT3 EVO, a um segundo.

       

      CÉLIO DIAS VENCE TAÇA DE CARROS DE TURISMO APESAR DE ACIDENTE APARATOSO

      A Corrida da Taça de Carros de Turismo registou o acidente mais aparatoso desta edição do Grande Prémio de Macau, em que cerca de uma dezena de carros colidiram à entrada da recta da meta. A prova recebeu bandeira vermelha à 7.ª volta. De acordo com a organização, todos os pilotos envolvidos no acidente estão bem.

      O piloto local Célio Dias, em Cooper S, acabou por vencer a corrida. Sabino Osório, também de Macau, em Fiesta ST, ficou com o segundo lugar, seguido do também piloto local Lui Man Fai, em Cooper S.

      Apenas Sabino Lei foi sozinho à conferência de imprensa após a corrida, uma vez que Célio Dias e Lui Man Fai foram levados para o hospital. Sabino Lei disse estar “muito satisfeito” com o segundo lugar e por os pilotos envolvidos no acidente não terem tido ferimentos graves. “Estou muito feliz por ter subido ao pódio num circuito famoso como o da Guia e também muito satisfeito por todos os pilotos envolvidos nos dois acidentes que ditaram o fim da corrida estarem bem de saúde”, disse Sabino Lei, citado pela TDM-Rádio Macau.

      Rui Valente, que terminou a prova de Carros de Turismo em 5.º lugar, assegurou que vai voltar no próximo ano ao Circuito da Guia, uma vez que não cumpriu o desejo manifestado para a 68.ª edição do Grande Prémio de Macau: alcançar o lugar mais alto do pódio. “Tinha dito que se ganhasse este seria o meu último ano em Macau. Esta foi uma das minhas melhores prestações neste circuito, estava empenhado em conseguir vencer. Mas como não ganhei, vou voltar”, disse o piloto à Rádio Macau.

      Sobre o acidente, Rui Valente explicou: “Apercebi-me de que houve um acidente à minha frente, rodei para o lado esquerdo da pista para escapar e a traseira do carro começou a rodar e isso só acontece quando se é tocado ou se apanha óleo. Presumo que fui tocado. Depois bati nas barreiras e percebi que parti o carro todo”.

       

      ZHANG ZHI QIANG VENCE TCR-ASIA

      O piloto chinês Zhang Zhi Qiang sagrou-se campeão do TCR-Asia pela primeira vez, depois de vencer a corrida da Guia. Em Lynk&Co 03 TCR, Zhang Zhi Qiang bateu a concorrência e Lo Sze Ho, de Hong Kong, ficou em segundo lugar na corrida, a 1,8 segundos do primeiro lugar. O terceiro lugar foi para o piloto chinês Ma Qing Hua.

      “É uma situação muito semelhante à do ano passado: tive sorte. Não percebo, mas em Macau tenho sempre sorte”, disse Zhang Zhi Qiang, na conferência de imprensa, acrescentando: “Ganhei o TCR-Asia pela primeira vez e logo no ano em que me juntei à equipa. Estou muito satisfeito e emocionado”. Recorde-se que a equipa de Zhang Zhi Qiang e Ma Qing Hua – Shell Teamork Lynk&Co Racing – já tinha alcançado o título por equipas do TCR-Ásia.

      Na Taça GT Grande Baía, o vencedor foi o piloto de Taiwan Chang Chien Shang, ao volante de um BMW M4 GT4, que completou as 12 voltas em 31.31 minutos. “Estou muito contente por ter vencido. No início tentei aumentar o ritmo e a meio da corrida o objetivo foi manter o lugar”, disse, na conferência de imprensa no final da prova, explicando que se focou “em poupar os pneus para conseguir aumentar a intensidade na fase final da corrida. Estou mesmo muito feliz por este pódio e por ter ganho”.

      Em segundo lugar ficou o piloto chinês Xie An, em Mercedes AMG GT4, a 10 segundos do vencedor. O lugar mais baixo do pódio foi para o piloto de Hong Kong Mok Tsz Nok, também em Mercedes AMG GT4 a mais de um minuto e 20 segundo de Chang Chien Shang.

      Por sua vez, na Macau Challenge Cup, o vencedor foi Wong Wan Long, em Mitsubishi Evo 10. No segundo lugar do pódio ficou o também piloto de Macau Delfim Choi e o terceiro para Chan Chi A. O piloto macaense Jerónimo Badaraco, que terminou em 14º lugar.

      A edição deste ano do Grande Prémio ficou marcada pelo facto de terem participado apenas pilotos de Macau, de Hong Kong ou do interior da China.

      DEIXE UMA RESPOSTA

      Por favor escreva o seu comentário!
      Por favor, escreve aqui o seu nome