Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
neblina
21.5 ° C
23.9 °
20.9 °
100 %
3.1kmh
40 %
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Governo prevê melhoria da situação económica e fala em relaxamento das restrições...

      Governo prevê melhoria da situação económica e fala em relaxamento das restrições de viagens

      André Vinagre

      Na apresentação do relatório das Linhas de Acção Governativa (LAG) para 2022, o Chefe do Executivo falou sobre a conjuntura que Macau vai enfrentar no próximo ano e adiantou que espera uma retoma do desenvolvimento económico alavancada pela normalização do fluxo de pessoas. Ho Iat Seng disse esperar um “relaxamento ordenado das restrições de viagens, uma recuperação gradual da indústria do turismo e da economia em geral”, depois do aumento da taxa de vacinação.

       

      Ho Iat Seng apresentou ontem as Linhas de Acção Governativa (LAG) para o próximo ano. No documento, o Chefe do Executivo perspectivou 2022, falando num “relaxamento ordenado das restrições de viagens” mostrando-se optimista quanto à recuperação económica da região. A orientação geral das LAG para este ano é “prevenir a epidemia, estabilizar a recuperação, manter o bem-estar da população, promover a diversificação, reforçar a cooperação e procurar o desenvolvimento”.

      Fazendo uma avaliação à conjuntura do desenvolvimento de Macau no próximo ano, Ho Iat Seng começou por dizer que se perspectiva que, em 2022, a situação epidémica continue a afectar o desenvolvimento da região. Porém, indicou que, “com a aceleração da investigação científica da vacina contra a Covid-19 e o aumento da taxa de vacinação da população mundial, está previsto um controlo da epidemia, o que criará condições favoráveis para a normalização do fluxo de pessoas em alguns países e regiões e a retoma do desenvolvimento económico”.

      Avisando que o Executivo terá de continuar alerta para um eventual ressurgimento do vírus, Ho Iat Seng admitiu: “Prevemos que a conjuntura do desenvolvimento de Macau, que depende essencialmente da procura externa, possa vir a melhorar em 2022 apesar da sua gravidade e complexidade, o que implicará decisões prudentes e proactivas”.

      “Esperamos que no ano de 2022, com o aumento das taxas de vacinação contra a Covid-19 e o reforço contínuo da prevenção da epidemia, haja um relaxamento ordenado das restrições de viagens, uma recuperação gradual da indústria do turismo e da economia em geral”, admitiu o Chefe do Executivo, acrescentando que deverá haver uma “aceleração da formação e desenvolvimento das principais indústrias emergentes, prevendo-se, igualmente, a estabilização do emprego e a manutenção da estabilidade geral dos preços”.

      No entanto, o Chefe do Executivo assinalou que “continuam a existir incertezas na recuperação económica, a qual depende principalmente da situação da prevenção e controlo epidémicos em Macau e nos principais locais de origem de turistas”.

      Ho Iat Seng salientou também que “a pátria é o sustentáculo do desenvolvimento de Macau” e indicou que, com o reforço das medidas de prevenção e controlo epidémicos adoptadas pelo interior da China e com os resultados alcançados em termos de desenvolvimento económico e social, prevê-se que “a economia continue a recuperar de forma estável e com uma tendência constante de consolidação e de melhoria”.

      O Chefe do Executivo lembrou também que, de acordo com o 14.º plano quinquenal, “Macau irá integrar-se na estratégia nacional de desenvolvimento, participar activamente na construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau de alta qualidade e, enquanto ponto de intersecção, irá também potenciar as vantagens resultantes da ‘dupla circulação’ e explorar mais oportunidades e um maior espaço de desenvolvimento”. “Ao mesmo tempo, o reforço da construção da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong-Macau de Hengqin irá proporcionar oportunidades mais favoráveis ao desenvolvimento de novas indústrias impulsionadoras da diversificação adequada da economia de Macau”, referiu.

       

      FOCO NA EPIDEMIA E ECONOMIA

       

      Ho Iat Seng também falou sobre a orientação geral da acção governativa e as principais missões para o próximo ano. O foco, disse o líder do Governo, será “prevenir a epidemia, estabilizar a recuperação, manter o bem-estar da população, promover a diversificação, reforçar a cooperação e procurar o desenvolvimento”.

      “O Governo da RAEM irá aproveitar plenamente as oportunidades geradas pelo desenvolvimento do país, reforçar as acções de prevenção e controle da epidemia, promover activamente a recuperação e a estabilidade da economia, restabelecer, de forma ordenada, o emprego e a normalidade da vida quotidiana da população, promover plenamente o desenvolvimento em todas as vertentes e congregar os esforços de todos os sectores para juntos trabalharmos na abertura de uma nova conjuntura de desenvolvimento”, reiterou.

      O Chefe do Executivo detalhou também seis “persistências” para 2022. “Persistência na implementação plena e correcta dos princípios «um País, dois sistemas» e «Macau governado pelas suas gentes» com alto grau de autonomia”, é um dos pontos focais nas políticas para o próximo ano. Ho Iat Seng explicou que o Governo vai “promover a concretização e aperfeiçoamento do regime jurídico da defesa de segurança nacional em Macau e do seu mecanismo de execução, salvaguardar o poder pleno de governação do Governo Central sobre a RAEM, defender a soberania, a segurança e os interesses de desenvolvimento do País, e manter a estabilidade geral da sociedade de Macau”.

      Ho Iat Seng falou também na “persistência na aceleração da diversificação adequada da economia, na promoção da formação e desenvolvimento das indústrias emergentes” e na “persistência no conceito de governação ‘ter por base as pessoas’ e na promoção da optimização das acções vocacionadas para a qualidade de vida da população”. “Iremos colocar em primeiro lugar a segurança e a saúde dos residentes e reforçar e melhorar continuamente o trabalho de prevenção da epidemia. Vamos, igualmente, beneficiar o bem-estar da população, melhorar o emprego, responder proactivamente às necessidades dos residentes e atenuar as dificuldades sentidas pelos grupos mais vulneráveis”, explicou.

      “Persistência na resolução dos problemas e na promoção do aprofundamento da reforma da Administração Pública”, “persistência no posicionamento de ‘um centro, uma plataforma e uma base’ para promover a construção de uma Macau moderna, bonita, feliz, segura e harmoniosa” e “persistência na integração na conjuntura global do desenvolvimento do país e na promoção do aprofundamento da cooperação regional”, são também prioridades do Governo para 2022.

       

      PONTO FINAL