Edição do dia

Quinta-feira, 18 de Agosto, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens quebradas
25.9 ° C
27.1 °
25.9 °
94 %
6.2kmh
75 %
Qua
28 °
Qui
30 °
Sex
31 °
Sáb
29 °
Dom
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Internacional Pandemia já matou pelo menos 5.003.717 pessoas em todo o mundo

      Pandemia já matou pelo menos 5.003.717 pessoas em todo o mundo

       

      A pandemia de Covid-19 matou, até ontem, pelo menos 5.003.717 pessoas em todo o mundo desde o final de Dezembro de 2019, segundo um balanço realizado pela agência France-Presse (AFP) com base em fontes oficiais.

      No total, 247.039.390 casos de infeção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia.

      Estes valores têm como base os balanços comunicados diariamente pelas autoridades sanitárias de cada país, mas excluem as revisões realizadas por alguns organismos responsáveis por estatísticas.

      A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima, tendo em conta a mortalidade directa e indirecta relacionada com a Covid-19, que o balanço da pandemia pode ser duas ou três vezes superior ao que é oficialmente recenseado.

      Uma grande parte dos casos menos graves ou assintomáticos continuam por detectar, apesar da intensificação dos processos de despistagem adotados em vários países.

      Nas últimas 24 horas, registaram-se mais 5.649 mortes e 415.664 novos casos de covid-19 em todo o mundo. Os países que registaram o maior número de novos óbitos nos seus relatórios mais recentes são os Estados Unidos com 1.192 mortes, Rússia (1.178) e Ucrânia (700).

      Os Estados Unidos são o país mais afectado em termos de mortes e casos, com 747.033 mortes para 46.091.924 casos, de acordo com o levantamento mais recente realizado pela Universidade Johns Hopkins.

      Depois dos Estados Unidos, os países mais afectados são o Brasil com 607.922 mortes e 21.814.693 casos, a Índia com 458.880 óbitos (34.296.237 casos), o México com 288.464 mortes (3.808.205 casos) e a Rússia com 240.871 óbitos (8.593.200 casos).

      Entre os países mais atingidos, o Peru é o que regista o maior número de mortes em relação à sua população, com 607 mortes por cada 100.000 habitantes, seguido pela Bósnia-Herzegovina (354), Bulgária (345), Macedónia do Norte (343), Montenegro (335) e Hungria (320).

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau

      DEIXE UMA RESPOSTA

      Por favor escreva o seu comentário!
      Por favor, escreve aqui o seu nome