Edição do dia

Sexta-feira, 14 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
29.2 ° C
30.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
40 %
Sex
29 °
Sáb
30 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCultura“Fragmentos”, de António Correia, publicado em terceira edição bilingue  

      “Fragmentos”, de António Correia, publicado em terceira edição bilingue  

      Com a chancela da LITS, o livro de poesia do advogado português chega, na sua terceira edição, em formato bilingue, português e chinês. Parte da edição será doada a bibliotecas de instituições educativas e culturais de Macau e de outros países.

       

      O advogado português António Correia acaba de editar a terceira edição do seu livro de poesia “Fragmentos”, editado pela primeira vez em 1994 e uma segunda vez em 1996, em edição bilingue, português e chinês, com a chancela da LITS.

      O poeta apresenta uma reedição com pouco mais de 190 página, totalmente renovada e colorida, que divide num prelúdio e cinco livros a que chama Fragmentos da Raiz, Fragmentos da Virtude, Fragmentos do Amor, Fragmentos da Inquietação e Fragmentos da Fé e Redenção, num total de 75 poemas. Depois de duas edições “consideradas esgotadas”, conforme refere nota de imprensa enviada pela editora às redacções, a edição agora publicada tem uma tiragem de 500 exemplares.

      António Correia é um escritor e poeta com uma vida pelo mundo repartida entre Portugal, Angola e Brasil, além de Macau onde desempenhou funções públicas e privadas, nomeadamente como deputado à Assembleia Legislativa e advogado, durante cerca de 20 anos. Foi co-fundador do escritório C&C Advogados juntamente com Rui Cunha. O autor tem obra literária divulgada e reconhecida, maioritariamente poesia, mas também ficção e crónica. Publicou em Macau, Portugal, Brasil e Japão.

      Das mais diversas obras publicadas por António Correia, que tem colaborado igualmente com a imprensa, destacam-se, na poesia, “Amagao Meu Amor” (sonetos), Macau, 1992,  “Rua Sem Nome” (romance), Lisboa, 1999, e, “Lisboa, em Haiku”, edição trilingue, em português, inglês e japonês, Lisboa, 2015. Participou ainda em diversas antologias de poesia de onde se destaca a última, editada em 2020 em Macau, intitulada “Rio das Pérolas”, com a chancela da Ipsis Verbis e coordenada pelo poeta português António MR Martins.

      “Fragmentos” já é “um clássico” da poética de António Correia, refere a LITS, tendo merecido estudos e análises “francamente positivas de várias proveniências”, nomeadamente de professores como Ngai Iek Kim, José Carlos Seabra Pereira e Michela Graziani. O primeiro, aliás, sob o pseudónimo Tou Lei, publicou no jornal Ou Mun um extenso artigo em que projecta o olhar de um poeta chinês de Macau sobre a obra, “sem olvidar alguns considerandos sobre o poeta António Correia e também enaltecendo a excelência da tradução e naturalmente da tradutora Iok Lan Fu Barreto”.

      Já Seabra Pereira no seu “Delta Literário de Macau” dedica algumas páginas à forma literária e ao conteúdo desta obra, apreciando-a positivamente. Por último, Michela Graziani, da Universidade de Florença, tomando por base “Fragmentos” elaborou uma extensa reflexão sobre o sentido da vida em António Correia, a qual foi publicada em revistas literárias das Universidades de Florença e do Porto.

      Esta terceira edição, com concepção de Ernesto de Matos, encontra-se disponível ao público nas livrarias de Macau e pode também ser adquirida directamente com a editora. Parte da edição será doada a bibliotecas de instituições educativas e culturais de Macau e de outros países.

       

      PONTO FINAL