Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens quebradas
30.4 ° C
30.4 °
30.4 °
78 %
6.5kmh
83 %
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaBandas locais ligam os amplificadores no sábado para o hush! 2021

      Bandas locais ligam os amplificadores no sábado para o hush! 2021

      Joana Chantre 

      Começa este sábado o festival “hush! Concertos 2021”. Sob o tema “Música ao longo da costa”, o evento vai contar com 50 bandas locais de diferentes géneros. Este ano, pela primeira vez, haverá um palco para bandas infantis e juvenis.

       

      O festival “hush! Concertos 2021”, organizado pelo Instituto Cultural (IC) vai arrancar este sábado, dia 6 de Novembro, e prolonga-se até ao dia 28 deste mês. Este ano, o hush! chega sob o tema “Música ao longo da costa”, aludindo à posição de Macau enquanto território costeiro, onde existe uma “mistura de diferentes culturas provenientes de todo o mundo, criando assim o seu próprio género de música pop, caracterizado por uma grande abertura e diversidade, aliada a uma muito única paisagem cultural”, diz a organização.

      No roteiro estão confirmadas mais de 50 bandas locais, músicos e grupos artísticos que subirão a diferentes palcos. Dentro do festival em si, haverá vários eventos onde estarão presentes bandas com diferentes estilos musicais. Um dos eventos será o “Ouvir Hush! Na Tenda”, com bandas que vão actuar na Praça do Centro de Ciência, que vão do rock ao jazz, passando pela música tradicional, electrónica, punk, heavy metal, música pop e música à capela, durante dois dias consecutivos. Aqui vai haver igualmente concertos de música electrónica e demonstrações de BMX e skateboard, enquanto à volta de tendas a vender productos de várias marcas artesanais e também de gastronomia local.

      Pela primeira vez vai ser realizado o “GEG Hush! Kids”, um palco para a actuação de grupos e bandas musicais infantis e juvenis. Aqui vai ser também apresentado um musical em andas. Outra novidade para este ano vai ser o “Concerto de Rock no Litoral”, realizado em duas partes, no dia 21 de Novembro, com “Turbilhão de Música Debaixo da Árvore”. Para este momento estão marcadas as actuações de handpan, no largo do Pagode da Barra, e, na segunda parte, o palco vai ser uma barcaça da SJM, onde várias bandas vão actuar até ao pôr-do-sol.

      A noite da música electrónica ou será no dia 19 de Novembro, no Centro de Arte Contemporânea de Macau, nas Oficinas Navais n.º2. No dia seguinte, há espaço para o rock japonês, o heavy metal e a música pop, num evento intitulado “Upbeat Power”.

      No terraço da Ponte 9 nas noites de 27 e 28 será a vez das artistas femininas brilharem, com diferentes géneros musicais, desde a música acústica electrónica e taças sonoras. Como todos os anos, a entrada para os concertos é livre, porém, devido a espaço limitado, a organização recomenda que todos reservem o seu respectivo lugar através da página oficial do IC.

       

      ‘Workshops’ com talentos locais

       

      O evento não terá somente concertos, também vai realizar ‘workshops’ de música que estarão abertos a todos os interessados, nomeadamente juntando amadores na criação de sons com músicos locais, para impulsionar o desenvolvimento da música pop local.

      No total serão quatro ‘workshops’, começando no dia 13, no Centro de Arte Contemporânea de Macau. Ari Calangi, cantor, produtor e compositor local vai apresentar “Expandir a Criatividade de uma Banda”, mostrando o processo e as técnicas de arranjo e interpretação de cancões para o mercado da música pop.

      Seguidamente, o segundo ‘workshop’ terá como nome “Compor uma música em três horas: ‘Workshop’ de composição e produção”, pelo músico local Pun Kuan Pou, que partilhará com os participantes o processo e as técnicas de criação de músicas num período de tempo limitado.

      O jazz estará também presente com um “’Workshop’ de improvisação e interpretação de Jazz” com João Marcos Gomes Mascarenhas, onde além de incluir uma ‘jam session’ com os participantes, serão ensinadas também várias técnicas de improvisação. Finalmente, o último ‘workshop’, “Os amantes Imersos no Amor e os Solitários”, será sobre composições e canções de amor, onde Joe Lei irá partilhar o processo de criação de letras musicais.

       

      PONTO FINAL