Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
16.9 ° C
16.9 °
16.9 °
82 %
3.1kmh
40 %
Qua
18 °
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Ho Ion Sang  questiona apoio do Governo por ser apenas direccionado às...

      Ho Ion Sang  questiona apoio do Governo por ser apenas direccionado às PME

      Ho Ion Sang defende uma alargamento das medidas de apoio às Pequenas e Médias Empresas, considerando que a Administração ainda precisa de continuar a ouvir as opiniões dos residentes e estudar mais formas de como ajudar aqueles que não são beneficiados por estas medidas.

      O deputado Ho Ion Sang defende que deve haver uma melhoria mais clara no que diz respeito às medidas de apoio às PME. Depois de o Governo ter anunciado na segunda-feira o lançamento de oito medidas de apoio para aliviar a pressão financeira das PME e dos seus trabalhadores, Ho Ion Sang, num comunicado enviado às redacções, referiu que estas medidas de apoio se destinam principalmente aos operadores e empregados das empresas, e que serviam apenas para a sobrevivência dos operadores de empresas e para a protecção do emprego dos trabalhadores locais.

      O deputado refere que o Executivo ainda precisa de continuar a ouvir as opiniões dos residentes e estudar de uma forma mais dinâmica como ajudar aqueles que não são beneficiados por estas medidas.

      No comunicado à imprensa, o legislador descreveu a necessidade de, a longo prazo, aumentar a taxa de vacinação em Macau através de incentivos, discutindo uma data de reinício de entradas e saídas com o resto da China o mais rapidamente possível, pois só assim se pode promover a recuperação económica do território que foi interrompida pela mais recente série de casos de infecção confirmados.

      No comunicado, Ho Ion Sang tocou em vários pontos e mencionou também que, de uma maneira geral, as empresas e negócios têm sofrido com grande gravidade “mais do que nunca”, com os residentes a serem forçados a tirar férias não remuneradas e diminuição dos seus salários, havendo menos trabalho e até casos de desemprego devido a esta situação.

      Ho Ion Sang não concorda que as medidas implementadas fossem direccionadas apenas às PME, preferindo que a Administração tivesse explicado mais acerca desta escolha e que tivesse também havido uma recolha de opiniões de todas as partes.

      O legislador acrescentou que, com esta ajuda, as PME vão beneficiar de concessão de bonificações de juros, de um ajustamento dos empréstimos sem juros e ajustamento dos esquemas de reembolso. No entanto, há ainda muitos outros residentes que têm de fazer face às despesas domésticas e hipotecárias devido à epidemia, pois ainda estão sob pressão financeira.

      Por conseguinte, considerou que as autoridades deveriam continuar a ouvir as opiniões dos residentes e estudar dinamicamente a introdução de medidas de assistência reforçada para ajudar aqueles que não tinham beneficiado do plano para que a comunidade possa trabalhar em conjunto. Por fim, Ho Ion Sang frisou também que Macau tem uma economia orientada para o exterior que depende fortemente dos turistas, e por isso é de grande urgência a necessidade de acelerar a taxa de vacinação e construir uma barreira contra a epidemia.

      O deputado assinala ainda que esperava que o Governo de Macau mantivesse a sua promessa de não cortar os benefícios sociais dos residentes de modo a que eles possam enfrentar melhor as dificuldades económicas derivadas da epidemia.