Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
neblina
21.5 ° C
23.9 °
20.9 °
100 %
3.1kmh
40 %
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Cadeia de transmissão dos novos casos terá tido origem num autocarro

      Cadeia de transmissão dos novos casos terá tido origem num autocarro

      As autoridades indicaram ontem que os casos de Covid-19 detectados em Macau nos últimos dias terão tido origem num autocarro. Um dos casos detectados recentemente partilhou o autocarro com um dos seguranças do hotel Golden Crown, cujo diagnóstico tinha sido a 25 de Setembro. Na conferência de imprensa de ontem, as autoridades de saúde indicaram também que foi detectado um caso de recaída nesta ronda de testes em massa, mas garantiram que não há perigo.

      Estará identificada a origem dos quatro casos de Covid-19 detectados em Macau nos últimos dias: Segundo as autoridades de saúde, um dos seguranças do hotel Golden Crown ter-se-á cruzado com a vietnamita diagnosticada no sábado num autocarro.

      Leong Iek Hou, coordenadora do Núcleo de Prevenção e Vigilância da Doença, explicou: “Segundo a investigação, descobrimos que os casos 66 e 74, no dia 24 de Setembro, frequentaram o mesmo autocarro e, através das câmaras de vigilância do autocarro, verificámos que os dois estavam muito próximos e tocaram no mesmo equipamento do autocarro”. O caso 66 refere-se a um segurança nepalês do Golden Crown diagnosticado no dia 25 de Setembro. Já o caso 74 é o de um vietnamita diagnosticado no sábado, colega de trabalho dos outros três casos diagnosticados nos últimos dias.

      Estes dois casos, explicou Leong Iek Hou, têm “100% de semelhança”. Todos estes casos estão ligados ao caso de um residente turco diagnosticado enquanto estava em observação médica no Golden Crown. Estes casos são todos da variante Delta.

      Na conferência de imprensa, as autoridades foram questionadas sobre porque é que não foi detectado que o caso 66 e 74 tinham estado juntos no autocarro. Leong Iek Hou explicou que há Macau Pass que têm registo anónimo e que, por isso, torna mais difícil identificar todos os passageiros. “Temos de usar métodos mais tecnológicos”, assinalou.

      As autoridades também indicaram ontem que foi encerrado o Casino Oceanus, depois de o paciente do caso 72 ter ido ao local várias vezes. No entanto, o hotel Sands Macau não foi encerrado, apesar de o homem ter pernoitado lá. Leong Iek Hou justificou que o Casino Oceanus tem mais risco, uma vez que o homem passou lá mais tempo e circulou por todo o espaço.

      Na conferência de imprensa, as autoridades de saúde também fizeram saber que, durante esta testagem em massa, foi detectado um caso de recaída numa amostra mista. Esta recaída tem a ver com uma pessoa que esteve infectada no estrangeiro e que foi tratada. Segundo a análise dos Serviços de Saúde, esta pessoa, apesar de confirmada como recaída, “apresenta um risco muito baixo de transmissão à comunidade”, já que tem uma carga viral “muito baixa”.

      Segundo explicou Tai Wa Hou, da direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, o grau de transmissibilidade, neste caso era tão baixo que a maior parte dos países não considera sequer que se trata de uma infecção. Já não tem transmissibilidade e não precisa de acompanhamento. Podem ficar descansados, este caso não apresenta risco”, garantiu.

      Até às 21h de ontem, tinham sido testadas mais de 358 mil pessoas, sendo que já havia mais de 202 mil resultados negativos. Em conclusão, o médico afirmou estar confiante na contenção das infecções em Macau, depois de ter sido identificada a origem das novas infecções.