Edição do dia

Domingo, 3 de Março, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
14.9 ° C
18.9 °
14.9 °
88 %
1.5kmh
40 %
Dom
20 °
Seg
22 °
Ter
23 °
Qua
24 °
Qui
19 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Membros das organizações administrativas da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e...

      Membros das organizações administrativas da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin revelados  

      Persistir no cumprimento do princípio ‘Um País, Dois sistemas’, na actuação segundo a lei, na cooperação com benefícios mútuos e na adopção de uma atitude aberta e tolerante são as traves mestras para a gerência da nova zona de cooperação na ilha da Montanha. Durante a cerimónia de inauguração das Organizações Administrativas da referida zona, Ho Iat Seng prometeu envidar “todos os esforços no aperfeiçoamento constante do novo sistema de negociação, construção e administração conjuntas e compartilha de resultados entre Guangdong e Macau” e não esqueceu os residentes do território.

      O Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, vai ocupar um cargo de administrador no futuro órgão administrativo da Zona de Cooperação Intensiva Guangdong-Macau em Hengqin, juntamente com o Governador da província de Guangdong, Ma Xingrui, no âmbito do Grupo Líder para o Desenvolvimento da Área da Grande Baía de Guangdong-Hong Kong-Macau. O secretário para a Economia e Finanças, Lei Wai Nong, fica a chefiar a comissão executiva juntamente com o director do Gabinete de Hengqin do Governo Popular da Província de Guangdong, vice-director do Comité Executivo da Zona de Cooperação Profunda Guangdong-Macau em Hengqin, Nie Xinping, foi revelado ao público na passada sexta-feira.

      “Iremos promover a inovação dos diversos sistemas de gestão da Zona de Cooperação e a circulação eficiente e conveniente de recursos entre fronteiras e aproveitar as vantagens de Guangdong e Macau, com vista à criação de um modelo de desenvolvimento com características chinesas e que realça as vantagens dos ‘dois sistemas’, em prol da promoção do desenvolvimento da integração Hengqin-Macau”, afirmou o Chefe do Executivo Ho Iat Seng na cerimónia de inauguração da nova zona de cooperação.

      De acordo com o Plano Director, anunciado no passado dia 5 de Setembro, Guangdong e Macau formarão em conjunto uma comissão administrativa como órgão de desenvolvimento e gestão para coordenar e tomar decisões sobre os principais assuntos da Zona de Cooperação. Ho Iat Seng garante persistência. “Iremos persistir na liberalização de pensamentos, na reforma e inovação e na adopção de uma atitude pragmática e empreendedora, e empenharemos todos os esforços na construção de um novo sistema de integração Hengqin-Macau aberto e de alto nível”, disse.

      Ao mesmo tempo, o Chefe do Executivo de Macau reitera que a população de Macau pode estar descansada, prometendo que será prosseguido o “conceito de desenvolvimento baseado nos interesses dos residentes”. “Empenhar-nos-emos na construção de um novo lar propício à vida quotidiana e profissional dos residentes de Macau”, assegurou, acrescentando que o Governo vai estar atento e “proporcionar um espaço vivencial mais amplo e de alta qualidade, e uma vida quotidiana mais facilitada aos residentes de Macau, e criar um ambiente propício para viver e trabalhar tendencialmente semelhante ao de Macau”.

      “Sob a orientação do Grupo de Liderança para a Construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, iremos impulsionar a articulação das regras e dos mecanismos na Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin e criar, de forma gradual e em observância da Constituição e da Lei Básica da RAEM, um sistema institucional relativo às regras em matéria civil e comercial com ligação a Macau e em alinhamento com os critérios internacionais, explorando, com uma mentalidade aberta, novos sistemas, novos modelos e novos paradigmas de desenvolvimento para a Zona de Cooperação”, disse ainda o Chefe do Executivo no seu discurso durante a Cerimónia de Inauguração das Organizações Administrativas da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin.

      A comissão administrativa terá ainda um vice-presidente executivo de Macau, nomeado pelo Governo da RAEM; outros vice-presidentes serão nomeados após discussões entre Guangdong e Macau. O organismo incluirá também representantes de departamentos do Governo de Guangdong, do Governo da RAEM e do Governo de Zhuhai.

      Foi igualmente revelado que o secretário para a Administração e Justiça, André Cheong, será o director-executivo-adjunto do comité. Já o secretário para a Segurança, Wong Sio Chak, e a secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Elsie Ao Ieong, ficarão como vice-directores, juntamente com os vice-governadores de Guangdong, Lin Keqing e Zhang Xin, e o secretário do Comité Municipal de Zhuhai do Partido Comunista Chinês, Guo Yonghang.

      O Comité Executivo será um órgão estatutário que assumirá as funções de gestão económica e de subsistência da Zona de Cooperação, substituindo o anterior Comitê de Gestão de Nova Área de Zhuhai Hengqin. Este organismo inclui nove departamentos: Gabinete de Assuntos Administrativos, Gabinete de Assuntos Jurídicos, Gabinete de Desenvolvimento Económico, Gabinete de Desenvolvimento Financeiro, Gabinete de Serviços Comerciais, Gabinete de Finanças, Gabinete de Estatísticas, Gabinete de Planeamento Urbano e Construção e Gabinete de Subsistência.

       

      Grandes projectos na forja 

      Através da zona de cooperação será promovido o desenvolvimento das seguintes indústrias: investigação científica e tecnológica e indústrias transformadoras de ponta, indústrias com marcas de Macau como a medicina tradicional chinesa, turismo cultural, convenções e exposições, e indústrias comerciais e de comércio e indústria financeira moderna.

      “Vamos estudar com seriedade, conhecer mais aprofundadamente e implementar com a máxima brevidade o ‘Projecto Geral de Construção da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin’. Através do fomento da indústria de investigação e desenvolvimento científico e tecnológico e da indústria manufactureira de alto nível, das indústrias de marca de Macau, nomeadamente a medicina tradicional chinesa, das indústrias cultural e turística, de convenções e exposições e de comércio e da indústria financeira moderna na Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, iremos acelerar o desenvolvimento de grandes projectos industriais e de grandes plataformas de inovação tecnológica e científica, bem como desenvolver activamente novas tecnologias, novas indústrias, novas formas de negócio e novos modelos, injectando constantemente um renovado dinamismo no desenvolvimento sustentável e na diversificação adequada da nossa economia”, referiu ainda Ho Iat Seng.