Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
72 %
5.7kmh
40 %
Dom
16 °
Seg
19 °
Ter
20 °
Qua
20 °
Qui
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Governo injectou 3,78 mil milhões de patacas na economia

      Governo injectou 3,78 mil milhões de patacas na economia

      O Governo de Macau injectou, em três meses, 3,78 mil milhões de patacas na economia local em ajuda ao consumo no território, atingido pela crise causada pela pandemia de Covid-19, anunciaram ontem as autoridades.

      A restauração foi o sector mais beneficiado de um plano governamental que, à semelhança de 2020, permitiu aos residentes de Macau receberem oito mil patacas num cartão de consumo electrónico, uma medida para alavancar a economia local.

      As autoridades indicaram igualmente que a Direcção dos Serviços de Turismo (DST) vai continuar a realizar acções de promoção do território em várias cidades da China continental, transmitindo “a mensagem de que Macau é uma cidade saudável e segura para visitar”.

      Segundo dados oficiais, as parcerias efectuadas com o sector privado para atrair visitantes a Macau, de forma a estimular o consumo e prolongar a estadia, traduziram-se nos últimos 12 meses na distribuição de “2,54 milhões de vales de consumo, gerando mais de 502 mil de dormidas no alojamento local, envolvendo um montante de encomendas de 364 milhões de renmimbis”.

      “Além disso, foram distribuídos 4,66 milhões de cupões de consumo (…), gerando um montante de consumo de 1,121 mil milhões de renmimbis, representando uma alavancagem de cerca de 23 vezes”, pode ler-se no comunicado de imprensa conjunto da Autoridade Monetária, DST e Direcção dos Serviços de Economia e Desenvolvimento Tecnológico.

      Finalmente, a promoção que envolveu a oferta de cupões de bilhetes de avião gerou “um montante de encomendas de 148 milhões de patacas”, adianta a mesma nota.

      Recorde-se que, desde o início da pandemia da Covid-19, Macau registou apenas 63 casos, mas as restrições fronteiriças e demais medidas para evitar a propagação do novo coronavírus tiveram um impacto significativo no território, com os casinos e o turismo a registarem perdas sem precedentes.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau