Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
15.9 ° C
17.9 °
15.9 °
88 %
3.1kmh
40 %
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °
Seg
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Empréstimos hipotecários aumentaram em Macau

      Empréstimos hipotecários aumentaram em Macau

      De acordo com as estatísticas publicadas ontem pela Autoridade Monetária de Macau (AMCM), os novos empréstimos hipotecários para habitação (EHHs) e os empréstimos comerciais para actividades imobiliárias (ECAIs) aprovados durante o mês de Julho registaram crescimento em relação ao mês anterior. Ainda assim, registaram-se declínio no saldo bruto dos EHHs e acréscimo nos ECAIs, quando comparado com o mês anterior.

      Os novos EHHs aprovados pelos bancos de Macau cresceram 6,7% em relação ao mês transacto, até ao valor de 4,11 mil milhões de patacas, sendo que os novos EHHs aprovados aos residentes locais que representavam 98,8% do total, cresceram 11,7% e atingiram 4,06 mil milhões. Do bolo total, o componente não-residente decresceu 77,5% para 48,9 milhões de patacas. De Maio a Julho de 2021, o número médio mensal dos novos EHHs aprovados atingiu 3,7 mil milhões de patacas, correspondendo a um aumento de 18,9% em comparação com o período anterior.

      Os novos EHHs aprovados cuja garantia é dada por edifícios em construção (empréstimos hipotecários para alienação de fracções autónomas em edifícios em construção) cresceram 30,9% para 382,9 milhões de patacas, em relação ao mês anterior. Em comparação com o período homólogo de 2020, estes novos EHHs aprovados decresceram 56,8%.

      Os novos ECAIs aprovados cresceram 39,5% relativamente ao mês anterior e atingiram 11,04 mil milhões de patacas. Destes, 99,9% foram concedidos aos residentes locais e cresceram 39,4% para 11,02 mil milhões; enquanto que o componente não-residente cresceu para 13,3 milhões. De Maio a Julho de 2021, o número médio mensal dos novos ECAIs aprovados atingiu 7,5 mil milhões de patacas, correspondendo a um aumento de 33,7%, em comparação com o período anterior.

      No final de Julho de 2021, o rácio das dívidas não pagas aos EHHs atingiu 0,24%, manteve-se inalterado no nível registado no mês anterior e decresceu 0,02 ponto percentual (pp) em relação ao período homólogo do ano transacto. O rácio das dívidas não pagas aos ECAIs atingiu 0,40%, correspondendo a um decrescimento de 0,10 pp em relação ao mês anterior ou 0,05 pp em relação no final de Julho de 2020.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau