Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Setembro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
27.9 ° C
28.9 °
27.9 °
89 %
6.7kmh
20 %
Qui
28 °
Sex
28 °
Sáb
29 °
Dom
29 °
Seg
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Plano de consumo por meio electrónico teve “ampla participação”, diz Lei Wai...

      Plano de consumo por meio electrónico teve “ampla participação”, diz Lei Wai Nong

      O secretário para a Economia e Finanças, Lei Wai Nong, referiu ontem que o plano de consumo por meio electrónico obteve uma “ampla participação” desde a sua execução, atingindo um montante de consumo de 3,71 mil milhões de patacas, o que representa 62% dos 5,896 mil milhões, montante geral previamente planeado. O plano “contribuiu também para o impulso na vulgarização do pagamento electrónico em Macau”, refere um comunicado emitido ontem pelo Gabinete de Comunicação Social (GCS).

      Em declarações aos meios de comunicação social, Lei Wai Nong frisou que, para além do montante de consumo de 3,71 mil milhões de patacas, as entidades de pagamento móvel lançaram igualmente uma série de medidas de incentivo, contribuindo para atingir 4,64 mil milhões de patacas, e a servir como função de suporte para a procura interna de Macau.

      O governante apontou ainda que, desde a execução do plano, no dia 1 de Julho, o montante de consumo em pagamento móvel daquele mês atingiu 1,89 mil milhões de patacas, o que equivale ao montante geral anual do ano 2018, e um acréscimo de quatro vezes mais relativamente ao montante médio mensal de 500 milhões do ano transacto. “Esta situação reflecte que o futuro desenvolvimento do pagamento móvel é bastante amplo, servindo de alicerce para o desenvolvimento da economia e gestão digital de Macau”, refere ainda a nota do Executivo. Lei Wai Nong disse ainda que, em dois anos, o Governo utilizou 86,4 mil milhões de patacas da reserva extraordinária da Reserva Financeira para preencher a respectiva lacuna, acrescentando que continuará a estimar a receita do jogo nos restantes meses. O secretário mostrou-se ainda confiante que, no final do ano, poderá proceder um ajustamento no orçamento.

      No que diz respeito a campanhas para atrair turistas, Lei Wai Nong apontou que devido aos casos importados de COVID-19 registados em Agosto, o número de visitantes “sofreu ajustamento”. “O Governo da RAEM procedeu de imediato a medidas de prevenção e de controlo epidémico, as quais obtiveram apoio da população em geral”, disse o governante.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau

      DEIXE UMA RESPOSTA

      Por favor escreva o seu comentário!
      Por favor, escreve aqui o seu nome