Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
neblina
21.5 ° C
23.9 °
20.9 °
100 %
3.1kmh
40 %
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Comissão Nacional de Saúde quer mais proactividade na promoção da vacinação em...

      Comissão Nacional de Saúde quer mais proactividade na promoção da vacinação em Macau

      Um grupo de especialistas da Comissão Nacional de Saúde da China esteve, ao longo de quatro dias, em Macau para avaliar os trabalhos de prevenção da epidemia. Durante a visita, os especialistas apontaram que a taxa de vacinação de Macau continua aquém do esperado e que, por isso, as autoridades de saúde locais têm de adoptar “medidas mais proactivas para promover a vacinação”.

      Um grupo da Comissão Nacional de Saúde da China esteve em Macau e pediu para que as autoridades locais fossem mais proactivas na promoção da taxa de vacinação, que ainda se encontra aquém daquilo que era esperado. A informação foi dada ontem na conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus por Tai Wa Hou, médico da direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário.

      O grupo da Comissão Nacional de Saúde da China era composto por oito elementos de diferentes áreas, como o controlo e prevenção de doenças infeciosas e tratamento clínico, por exemplo. Ao longo de oito dias, a comitiva participou em seminários diários e analisou relatórios dos Serviços de Saúde de Macau, bem como de outros serviços públicos.

      De acordo com as autoridades de Macau, os especialistas do interior da China visitaram o Comando de Prevenção e Controlo da Covid-19, bem como as instalações da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau e os hotéis designados para observação médica, por exemplo. Foram também analisados os procedimentos relativos ao teste de ácido nucleico em massa.

      Segundo explicou Tai Wa Hou, a visita da Comissão Nacional de Saúde a Macau não foi divulgada publicamente porque se tratava de um “intercâmbio interno”. “A Comissão Nacional de Saúde não se desloca só a Macau para visita, também vai a outras regiões da China, trata-se de um intercâmbio interno. Habitualmente é feito assim, não se divulga ao público”, frisou o clínico, acrescentando que será compilado um relatório com um balanço das opiniões transmitidas pelo grupo.

      O responsável adiantou que as autoridades da China Continental “reconheceram altamente” os trabalhos do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus. No entanto, manifestaram preocupação com a taxa de vacinação. “Foi indicado que Macau ainda está muito distante [da taxa de vacinação] do interior da China, o que não é bom”, disse Tai Wa Hou.

      Por isso, o grupo recomendou “a adopção de medidas mais proactivas” para promover a vacinação, nomeadamente nos grupos de risco. Além disso, o grupo disse ainda que todas as instituições e empresas privadas devem também incentivar os seus trabalhadores a serem vacinados. “Cada cidadão tem a responsabilidade e o dever de receber a vacina para proteger a família e as crianças”, avisou.

      Na conferência de imprensa de ontem, Leong Iek Hou, coordenadora do Centro de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, aproveitou para detalhar os procedimentos para o dia das eleições legislativas de Macau para quem está em quarentena nos hotéis. Na quarta-feira a Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa (CAEAL) já tinha indicado que iriam ser colocadas mesas de voto nos átrios das unidades hoteleiras. Ontem, Leong Iek Hou explicou que os eleitores que estiverem sob observação médica terão de fazer um teste de ácido nucleico antes de procederem à votação. Depois disso, os eleitores serão acompanhados, um por um, pelas autoridades de saúde até ao átrio do hotel para votarem. Os eleitores terão de usar máscara, luvas e colocar álcool gel antes e depois de votarem. No final da noite, os boletins de voto serão desinfectados antes de serem contados.

      A responsável disse também que, no dia das eleições, as autoridades de saúde terão um sistema de Código de Saúde de reserva para o caso de haver uma sobrecarga no sistema causado pela afluência de pessoas que vão votar.

      Wong Ka Ki, responsável da Direcção dos Serviços de Educação e Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ), indicou que já 90% das escolas deram início ao ano lectivo, sendo que foram feitos testes de ácido nucleico a cerca de 10 mil alunos. Por fim, na conferência de imprensa de ontem, também se ficou a saber que o hotel Sheraton vai, a partir do dia 6 de Setembro, deixar de servir para observação médica.