Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
neblina
21.5 ° C
23.9 °
20.9 °
100 %
3.1kmh
40 %
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Receitas do jogo em Macau descem 47,4%. Previsões do Governo difíceis de...

      Receitas do jogo em Macau descem 47,4%. Previsões do Governo difíceis de atingir

      A Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos anunciou que as receitas oriundas do jogo desceram 47% no mês que agora findou. Economistas ouvidos pelo PONTO FINAL consideram que a meta de 130 mil milhões de patacas proposta no início do ano fica complicada de atingir. António Félix Pontes, mais pessimista, diz mesmo ser “impossível”, já José Sales Marques, mais optimista, ainda acredita que pode haver um volte-face “se Outubro for fantástico”. Albano Martins aponta o dedo ao Executivo: “Vai ter de apresentar um novo orçamento rectificativo”.

      Texto e Fotografia: Gonçalo Lobo Pinheiro

       

      As receitas do jogo em Macau desceram 47,4% em Agosto relativamente ao mês anterior, subindo no entanto 234% em termos anuais, anunciou ontem a Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos (DICJ) na sua página oficial.

      Os dados oficiais divulgados mostram que as operadoras de jogo do território arrecadaram 4,44 mil milhões de patacas contra 1,33 mil milhões de patacas em igual mês de 2020. Ao mesmo tempo, nos primeiros oito meses do ano, os casinos registaram uma subida de 70,1% nas receitas comparativamente a igual período do ano passado, com 61,9 mil milhões de patacas de receitas brutas acumuladas contra 36,3 mil milhões de patacas no mesmo período de 2020.

      Recorde-se que o Executivo liderado por Ho Iat Seng previu, segundo as contas feitas no orçamento da RAEM para este ano, que as receitas dos casinos deveriam ser cerca de 130 mil milhões de patacas. Ao longos dos últimos oito meses, vários acontecimentos têm travado o caminho do Governo para chegar a esse valor. Os números aparentam, agora, que as previsões feitas estão cada vez mais longe de se concretizarem.

      O economista António Félix Pontes crê, em palavras ao PONTO FINAL, que a descida “tem a ver com um controlo mais apertado das autoridades chinesas na saída de divisas”. “Embora a economia chinesa esteja a recuperar, a pandemia causou imensos estragos financeiros no ano transacto, pelo que interessa à China promover ou intensificar o consumo interno e não ter uma política relaxada no controlo de fundos para o exterior”, explicou Félix Pontes.

      Ao mesmo tempo, refere o ex-presidente do Instituto de Formação Financeira, “como em Macau, actualmente, dependemos a 100% do número de turistas do Continente, uma vez que de outros lados estão proibidos de cá entrar ou então têm de se sujeitar a quarentena -, basta a China aplicar, de forma efectiva, o esvaziamento de fundos para o exterior e as receitas do jogo em Macau ficam reduzidas”. “Vamos ver como vai ser o comportamento dessas receitas em Setembro, mas com esta evolução, a projecção do Governo para este ano vai ser impossível de atingir”, notou.

      As contas de Albano Martins mostram que será preciso que o jogo faça 17,023 mil milhões de patacas por mês para atingir o objectivo plasmado no orçamento governamental. “As minhas previsões até Julho eram de 65,544 mil milhões e até final do ano de 93,816 mil milhões. Até Julho as receitas do jogo foram de 61,908 mil milhões de patacas”, afirmou o economista ao PONTO FINAL, deixando antever que o Governo vai ter de apresentar um novo orçamento rectificativo, o que “não é bonito”.

      O especialista em macroeconomia relembrou ainda ao nosso jornal que ouve quem fizesse previsões mais contidas. “A Morgan Stanley para todo o ano reviu para baixo em 10%, depois de ter apontado 184,860 mil milhões no início do ano. Já as previsões do Deutsche Bank foram revistas para baixo em 25%, quando eram de 106 mil milhões de patacas.”

       

      Caça ao “Outubro fantástico”

      Mais optimista está José Sales Marques em relação à meta de receita anual proposta pelo Executivo no início deste ano. O presidente do Instituto de Estudos Europeus relembra que o Governo ainda não reviu as projecções, porque “lá terá as suas razões”. “Não é, no meu entendimento, algo que seja totalmente impossível de atingir. Podemos ter um Outubro fantástico”, sugere o também economista.

      Para Sales Marques, Macau tem sempre soluções no pior dos cenários. “A RAEM tem uma boa reserva. Penso que podemos encarar o futuro com alguma segurança e muita confiança”, notou o macaense, que constata ser “muito difícil fazer previsões em tempo de pandemia”. “Há muitos cenários em cima da mesa, uns mais optimistas, outros menos. A economia é mesmo assim. Se algo acontecer, o Governo já admitiu publicamente fazer uso da reserva. Faz parte da estratégia política para a situação que estamos a passar.”

      O presidente do Instituto de Estudos Europeus assume ao PONTO FINAL que o sector do jogo, em termos estruturais, apresenta “uma sensibilidade normal” devido à pandemia de Covid-19. “São restrições atrás de restrições. Macau aperta muito o cerco e há sempre a incógnita de não sabermos com o que podemos contar. Enquanto não se entrar num processo de normalização será complicado atingir os valores do passado. Esta é a leitura que faço, uma vez que não possuo dados que me permitam dizer outra coisa.”

      Recorde-se que em Agosto, uma família local de quatro pessoas foi diagnosticada com a variante delta do novo coronavírus, o que levou as autoridades a declararem o “estado de prevenção imediata” por considerarem que o território estava “em risco de sofrer um surto comunitário” de Covid-19, algo que acabou por não suceder, mas que levou as autoridades a convocar um teste de ácido nucleico em massa – mais de 710 mil testes – e a reforçar as restrições na cidade.

      Até agora, Junho foi o segundo pior mês do ano, com os casinos a contabilizarem receitas de 6,5 mil milhões de patacas, um resultado que também coincidiu com a descida no número de visitantes no território, na sequência de um surto comunitário na província vizinha de Guangdong. Em contraponto, Maio acabou por ser o melhor mês do ano com receitas na ordem das 10,4 mil milhões de patacas.