Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
23.9 ° C
27.6 °
22.9 °
88 %
2.1kmh
75 %
Qui
24 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Países lusófonos exportaram menos 3,5% para Macau

      Países lusófonos exportaram menos 3,5% para Macau

      As exportações de mercadorias dos países lusófonos para Macau desceram 3,5% nos primeiros sete meses deste ano, em comparação com o mesmo período de 2020, indicaram dados oficiais ontem divulgados.

      O valor exportado pelos países de língua portuguesa para o território fixou-se em 388 milhões de patacas, no período em análise, de acordo com Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC). Já o montante importado pelo bloco lusófono de mercadorias de Macau, naquele período, caiu 60,6%, ficando-se pelos quatro milhões de patacas.

      De um modo geral, no mês de Julho, exportaram-se 1,12 mil milhões de patacas de mercadorias, equivalentes a uma subida de 5,2%, face ao idêntico mês de 2020. O valor da reexportação (943 milhões de patacas) subiu 3,7%, em especial, o da reexportação de máquinas, aparelhos e suas partes e o da reexportação de relógios de pulso cresceram 67,4% e 20,7%, respectivamente.

      O valor da exportação doméstica (176 milhões de patacas) aumentou 13,6%, sobretudo o da exportação doméstica de produtos de padaria, pastelaria ou de indústria de bolachas e biscoitos, assim como o da exportação doméstica de cobre e suas obras ascenderam 180,4% e 60,0%, respectivamente.

      No mês em análise importaram-se 15,39 mil milhões de patacas de mercadorias, ou seja, mais 111,7%, em termos anuais. Destaca-se que os valores importados de: telemóveis; joalharia em ouro; relógios de pulso, bem como malas e carteiras subiram 653,8%, 536,6%, 311,0% e 247,9%, respectivamente. Todavia, o valor importado de outros artigos confeccionados de matérias têxteis e o de artigos para casino diminuíram 48,2% e 34,8%, respectivamente. Consequentemente, o défice da balança comercial de Julho de 2021 foi de 14,27 mil milhões de patacas, revela a mesma nota de imprensa.

      O valor exportado de mercadorias no período de Janeiro a Julho deste ano situou-se em 7,83 mil milhões de patacas, tendo subido 29,5%, comparativamente com o idêntico período do ano transacto. A reexportação (6,73 mil milhões de patacas) e a exportação doméstica (1,09 mil milhões de patacas) aumentaram 29,8% e 27,9%, respectivamente.

      O valor importado de mercadorias foi de 89,22 mil milhões de patacas, ou seja, mais 143,6%, em termos anuais. Por conseguinte, o défice da balança comercial nos sete primeiros meses do corrente ano cifrou-se em 81,39 mil milhões de patacas, mais 50,80 mil milhões de patacas, face ao período homólogo do ano transacto (30,59 mil milhões de patacas).

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau