Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
29.7 ° C
31.9 °
29.3 °
89 %
4.6kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioDesportoMotoGP quase garantido em Portimão em Abril de 2022

      MotoGP quase garantido em Portimão em Abril de 2022

      A organização do campeonato do mundo de MotoGP revelou ontem que quer continuar no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão, em 2022, mas a estrutura algarvia revelou que faltam acertar pormenores.

      Carmelo Ezpeleta, director-geral da Dorna – entidade promotora do MotoGP – afirmou ontem que o acordo “está firmado” e confirmou que o grande prémio de Portugal “irá acontecer em Portimão”, ainda sem uma data certa, mas durante a Primavera, “seguramente no mês de Abril”.

      O responsável falava por videochamada na apresentação da prova do campeonato de MotoGP deste ano, que se realiza no circuito algarvio entre 5 a 7 de Novembro e mostrou-se “seguro” que o grande prémio português “deste ano e dos próximos” será um “êxito grande”. O administrador do AIA revelou-se cauteloso, assumindo que “está tudo encaminhado” e “praticamente encerrado para 2022”, mas destacou que faltam ainda limar “algumas arestas”.

      Apesar do entusiasmo demonstrado pela Dorna, Paulo Pinheiro realçou que ainda faltam “alguns detalhes, pequenos” e assumiu que o objectivo para já é fazer da prova de 2021 um “evento histórico a todos os níveis, pela positiva para os espectadores, para as equipas e para a organização”

      O circuito algarvio tinha “até agora” um contrato de circuito de substituição com a possibilidade de poder passar para o calendário de “forma permanente” caso conseguissem reunir as condições “necessárias”.

      O objectivo passa por tentarem ter um contrato de “três ou cinco anos” para poderem ter continuidade e fazerem “investimentos de longo prazo”, o que implica a melhoria de “algumas condições” no circuito, assumiu “O nosso objectivo é, se conseguirmos reunir as condições todas, passarmos a ter um contrato de mais longo prazo, agora neste momento ainda não está garantido”, apontou Paulo Pinheiro.

      O Autódromo Internacional do Algarve vai voltar a receber uma etapa do Mundial de MotoGP, em 7 de Novembro, após o cancelamento da etapa australiana. O circuito algarvio, que acolheu o Grande Prémio de Portugal, em 18 de Abril, na terceira etapa do campeonato do mundo de motociclismo de velocidade, vai acolher a 17.ª prova do ano.

      Esta vai ser a terceira vez que a categoria ‘rainha’ do motociclismo de velocidade passa pelo Autódromo Internacional do Algarve, depois da estreia em 2020, com a vitória de Miguel Oliveira. A concretizar-se, o grande prémio de 2022 será a quarta prova da categoria ‘rainha’ do motociclismo de velocidade no AIA.

       

      Cerca de 67.500 espectadores vão poder assistir ao MotoGP em Portimão em Novembro

      Cerca de 67.500 pessoas poderão assistir finalmente ao vivo ao Grande Prémio de MotoGP no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão, entre 5 e 7 de Novembro, foi ontem anunciado. Na apresentação do evento em Portimão, o administrador do AIA revelou que em Novembro a lotação dos eventos deverá estar nos “100%”, mas por “precaução”, a organização irá disponibilizar apenas “75% dos lugares”, o que se traduz em cerca de 67.500 espectadores, cumprindo as regras sanitárias em vigor.

      Esta é a terceira vez que o Moto GP marca presença no circuito algarvio num espaço de um ano, mas a primeira em que o público poderá assistir a “uma das últimas provas” do lendário Valentino Rossi e ver o piloto português Miguel Oliveira (KTM), “a lutar por uma vitória”. Algo que Paulo Pinheiro classificou com “único”. Para o responsável, esta prova é o reconhecimento de uma “longa caminhada” do projeto que possibilita a realização de três provas do MotoGP e duas de Fórmula 1 “no espaço de 12 meses”, às quais se soma quase uma dezena de outros eventos.

      Presente na apresentação, o piloto Miguel Oliveira recordou a primeira corrida oficial no Algarve, em novembro de 2020, que acabou por vencer e revelou a “felicidade” que sentiu quando soube que o MotoGP iria regressar em abril deste ano, mas será ainda melhor agora com público. “Faltava esse ingrediente especial que tanto os pilotos e toda a organização gostam de ter que é o calor dos fãs”, assumiu, algo que irá acontecer na prova em Novembro.

      Na componente competitiva mostrou a esperança que seja “mais risonha” que a prova de Abril e espera um “grande resultado”. Questionado sobre o segredo de correr naquela que é apelidada de montanha-russa algarvia, o piloto português presente no Mundial de MotoGP avançou que é “desfrutar dela” para que se possa “apreciar” uma volta a 300 quilómetros hora”.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau