Edição do dia

Segunda-feira, 16 de Maio, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
19.9 ° C
20.5 °
19.9 °
88 %
6.7kmh
40 %
Seg
21 °
Ter
24 °
Qua
25 °
Qui
25 °
Sex
26 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Ásia PM da Malásia ausente da tomada de posse do seu Governo por...

      PM da Malásia ausente da tomada de posse do seu Governo por estar em isolamento profilático

      O novo primeiro-ministro da Malásia, Ismail Sabri Yaakob, perdeu ontem a cerimónia de tomada de posse do seu Governo por estar em isolamento, após ter entrado em contacto com alguém infectado com covid-19, disse o seu gabinete. Ismail Sabri Yaakob começou o auto isolamento e comparecerá de forma virtual às comemorações oficiais do Dia Nacional da Malásia, de acordo com um comunicado do seu gabinete que não avançou a pessoa com quem o primeiro-ministro entrou em contacto, se foi testado e por quanto tempo permanecerá em isolamento. Ismail assumiu o cargo em 21 de agosto, num ambiente de profundo desagrado da população diante do fracasso do Governo anterior em controlar a pandemia do SARS-CoV-2.

      Os casos diários de covid-19 na Malásia subiram para mais de 20.000 desde 05 de agosto, com o total de infecções a ultrapassar 1,7 milhões de casos. As mortes confirmadas da Malásia pela covid-19 já ultrapassaram os 16.000 óbitos. A campanha de vacinação está agora a avançar rapidamente no país, com 62% da população adulta totalmente imunizada.

      O anterior primeiro-ministro, Muhyiddin Yassin, renunciou em 16 de agosto, após menos de 18 meses no cargo, já que as lutas internas da sua coligação lhe custaram o apoio da maioria no parlamento.

      Ismail, de 61 anos, era o vice-primeiro-ministro de Muhyiddin e a sua nomeação para liderar o Governo pelo rei da Malásia essencialmente fez retornar ao poder a mesma coligação de governo. Também devolveu o cargo de primeiro-ministro ao partido de Ismail, o United Malays National Organization (UMNO, na sua sigla em inglês), que liderou o país desde a independência do Reino Unido em 1957, mas que perdeu o poder nas eleições de 2018 no meio de um escândalo financeiro multimilionário.

      Ismail foi criticado sobretudo por ter renomeado ministros do Governo anterior, que não conseguiu conter a pandemia, apesar de um estado de emergência de sete meses e um confinamento desde Junho. Um total de 31 ministros e 38 vice-ministros prestaram ontem juramento na tomada de posse no palácio real.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau

      DEIXE UMA RESPOSTA

      Por favor escreva o seu comentário!
      Por favor, escreve aqui o seu nome