Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
18.9 ° C
18.9 °
17.9 °
77 %
3.1kmh
40 %
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °
Seg
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Conselho do Património Cultural concorda com trabalhos do IC para recuperação de...

      Conselho do Património Cultural concorda com trabalhos do IC para recuperação de bens imóveis

      Realizou-se na passada sexta-feira a Reunião Plenária Ordinária do Conselho do Património Cultural, onde o Instituto Cultural (IC) assinalou que tem prestado apoio à salvaguarda de bens imóveis de interesse cultural e, desde o ano passado até agora, foram iniciadas e concluídas várias obras de apoio ao restauro, incluindo no Lar da Nossa Senhora da Misericórdia, Pagode de Sam Seng (Ká-Hó), Edifício “Lealdade” da Secção Chinesa do Colégio de Santa Rosa de Lima, Edifício Sede da Associação de Beneficência Tung Sin Tong e Fortaleza da Taipa (Associação dos Escuteiros de Macau).

      Mok Ian Ian, presidente do IC, afirmou que o organismo já elaborou programas de recuperação para cada bem imóvel, obras essas que desempenharam um papel significativo na protecção dos bens imóveis classificados e de interesse cultural, sendo que, no futuro, irá continuar a manter uma comunicação estreita com os proprietários e os utilizadores, a fim de assegurar a utilização e manutenção adequada dos bens imóveis em questão.

      Segundo o comunicado divulgado pelo IC, os membros concordaram com os trabalhos de apoio prestados pelo IC e esperam que os proprietários e os utentes possam prestar atenção periódica à situação dos imóveis e manter uma boa comunicação com o IC, com vista a executar um bom trabalho de manutenção de rotina, protegendo, em conjunto, o precioso património cultural de Macau.

      Nesta reunião foi ainda apresentado o projecto sobre a zona de protecção e exibição dos “vestígios históricos encontrados em fosso aberto no substrato rochoso na Rua de D. Belchior Carneiro”. O IC assinalou que foram concluídos os trabalhos de optimização ambiental dos vestígios e será estabelecida uma zona de protecção e exibição aberta ao público. Os membros sugeriram que os vestígios possam ser integrados nas Ruínas do Colégio de S. Paulo e nas instalações do património cultural circundantes.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau