Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Setembro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
29.4 °
27.9 °
89 %
6.2kmh
40 %
Qui
28 °
Sex
28 °
Sáb
29 °
Dom
29 °
Seg
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Associação promove campanha online sobre o Dia da Saúde de Macau

      Associação promove campanha online sobre o Dia da Saúde de Macau

      Devido às restrições existentes por causa da pandemia de Covid-19, a Associação da Saudável de Macau findou a 17.ª campanha do Dia da Saúde de Macau, desta vez de forma virtual.

      Em consonância com a iniciativa de distância social do Governo da RAEM, a Associação de Saudável de Macau (MHA, na sigla inglesa) alterou a sua celebração anual do “Dia da Saúde de Macau” para um formato de webinar.

      O evento, com a presença da presidente da Associação de Psicoterapeutas Registados de Macau, Chiang Cheng Yan, da presidente da Associação de Fisioterapeutas de Macau, Au Kit Man e a vice-presidente da MHA, Anna Chung Lai, que apresentaram três tópicos: “Gestão das Emoções sob a Epidemia da Covid-19”, “Prevenção de Lesões por Exercício HIIT”, e “Saúde e Bem-estar”.

      Durante o webinar, Anna Chung Lai referiu que a medicina chinesa acredita que o pulmão é um órgão delicado que é facilmente danificado pela secura do Outono. “Para proteger os pulmões no Outono, é importante ter uma dieta menos picante e mais azeda, e reduzir o consumo de produtos picantes e quentes”, explicou a terapeuta.

      “Nutrir os pulmões é o caminho. Escolher lírios, yucca, pêras, laranjas mandarinas, rabanetes, orelhas de prata, folhas de loquat e couve seca para limpar os pulmões e humedecer a secura, alimentar o Yin e eliminar o calor, e limpar a mente e acalmar o espírito”, acrescentou em jeito de receita a vice-presidente da MHA.

      A mesma responsável disse ainda, antes de terminar a sua intervenção, que as pessoas também podem optar por “comer produtos que fortalecem o baço e o estômago e que limpam a humidade e o calor, tais como poria, sementes de coix, gorgónias, inhame ou painço”, revelando algumas receitas para a feitura dos alimentos.

      Noutra intervenção, a psicoterapeuta Chiang Ching Yan partilhou as suas ideias sobre aquilo a que chamou “gestão emocional durante a pandemia” e o que fazer quando se está deprimido. A especialista mencionou que a restrição das actividades físicas e sociais durante a pandemia teve um impacto significativo tanto nos que gostam de socializar como nos que gostam de sair e de se divertir. “O impacto económico é ainda maior, uma vez que as empresas estão sob pressão económica e o Governo tem de investir numa resposta de emergência. A primeira coisa que precisamos de fazer para ultrapassar a pandemia é gerir as nossas emoções, aprendendo a ser flexíveis e evitar reclamar”, notou a psicoterapeuta.

      Para Chiang “podemos enfrentar a adversidade aceitando as nossas emoções, comendo e bebendo saudavelmente, gerindo bem o nosso tempo e comunicando com os nossos amigos e família, desenvolvendo uma mentalidade positiva, acreditando que a pandemia acabará por passar e o futuro será melhor do que o presente”

      A terapeuta afirmou ainda que “a perseverança e trabalho árduo não será em vão e tornará o nosso futuro melhor”. Para isso, sugeriu actividades positivas tais como limpeza da casa, leitura, voluntariado, entre outras, que visam o reforço da vontade. Para a gestão emocional, Chiang sugere o exercício da vontade de experimentar a própria existência, o que ajuda a remover as preocupações da mente e a regressar à realidade. “Conhecer, compreender, aceitar e agir” é o caminho a seguir, sugere, acrescentando que para abordar a emoção negativa do tédio, as pessoas podem envolver-se em actividades líricas ou concentrar-se noutras como caligrafia, xadrez ou tricô.

      A última intervenção do webinar coube ao fisioterapeuta, Kit Man Au, que deu uma palestra sobre HIIT (High Intensity Interval Interval Exercise), uma forma de exercício muito popular nos últimos anos, partilhando os seus benefícios e a forma de prevenir lesões no corpo. No HIIT, a frequência cardíaca máxima deve ser de 85% a 95%. Além disso, a flexibilidade articular, tensão muscular e controlo neuromuscular são a base da nossa capacidade de exercício. Para o especialista, “todos os três devem estar a um certo nível para que o organismo realize HIIT com sucesso e reduza o risco de lesões”.

      DEIXE UMA RESPOSTA

      Por favor escreva o seu comentário!
      Por favor, escreve aqui o seu nome